Publicidade

​ 72 ANOS DE EMANCIPAÇÃO

REGIÃO - JOSÉ VICENTE

Data 04/03/2020
Horário 03:16

No dia 17 de março, Indiana vai comemorar 72 anos de emancipação político-administrativa. Foi elevada à categoria de município em 1948, quando também foi escolhido o primeiro prefeito, Elias Salomão, cuja administração iniciou-se em janeiro de 1949, e terminou em 1952. O segundo prefeito foi Mario Natividades Antunes, tendo como sucessor Elias Salomão, que pela segunda vez administrou Indiana. Outros nomes fizeram história como administradores, Gerônimo Munhoz, Américo Poleto, Odair Gimenes, Antonio Poleto, João Floriano Junior, Reginaldo de Oliveira Barboza, Jose Vladimir Gava, Salvador Roberval Pereira, Agenor Stuani e a atualmente Celeide Aparecida Floriano.


​M​AS A HISTÓRIA CONTA MAIS

​Na verdade, a cidade começou muito antes, pois por volta de 1880, algumas famílias chegaram e se dedicaram ao cultivo de cafezais. Em alguns relatos temos informações sobre as famílias Nochi e Grigoleto, que aqui aportaram na época iniciando as primeiras derrubadas para o plantio. Porém, a partir de 1906, Indiana se transformaria em ponto estratégico, para as comunicações entre os Estados de Mato Grosso e São Paulo. A ferrovia teve seu traçado, atravessando toda a Alta Sorocabana, desde Campos Novos ao Porto Tibiriçá, e nossa cidade passou a ser um importante ponto de apoio, originando-se então os primeiros movimentos de um povoado. Se levarmos em conta que 1906 foi realmente um ponto de partida para o desenvolvimento da cidade, são 114 anos de idade.


​O PIONEIRO CAPITÃO WITACKER

​O pioneiro capitão Witacker contratou um especialista, Francisco Sanches de Figueiredo, que conhecia bem o sertão, e, segundo relatos, enfrentou indígenas que habitavam essas terras, Coroados e Xavantes. Através do senador Arthur Diederichsen, foi designado Alonso Junqueira, com conhecimentos sobre a instalação de Postos de Recursos na chamada "boca da mata". Foi a primeira razão para a fundação de Indiana, com a chegada de Alonso Junqueira, em 4 de junho de 1907, mais precisamente na sede da Fazenda Indiana, antiga Fazenda Velha, onde foi armado o primeiro rancho de zinco da região. Em 1915, o capitão Witacker instalou-se definitivamente, para a colonização de Indiana e da Fazenda Mandaguari. Indiana passou a ser a base da Cia. Viação São Paulo Mato Grosso.


​DISTRITO DE PAZ

​De 1920 a 1940, Indiana conheceu um grande impulso, sendo elevada a Distrito de Paz e incorporada ao município de Presidente Prudente, pelo Decreto 6.638, de 31 de agosto de 1934, e incorporada a Regente Feijó, pelo  Decreto 7.262 de 28 de janeiro de 1.935. A cidade teve sua fase áurea do café, algodão, amendoim, com empresas como Anderson Clayton e a Máquina de Beneficiamento Mario Antunes, além das cerâmicas e olarias que existem até hoje.


DENGUE EM MA​RTINÓPOLIS

​Recebemos dados atualizados da Assessoria de Comunicação de Martinópolis, que aponta 907 casos notificados, com 607 positivos, 126 negativos e 150 em análise. A Operação Sem Dengue continua em vários bairros do município, com mais de 5 mil casas nebulizadas. Foram vistoriadas 5.348 residências e o trabalho prossegue incessante para combater o mosquito da dengue.


INDIANA TAMBÉM NO COMBATE

​Um bom trabalho vem sendo realizado pelas equipes de saúde de Indiana, com visitas nas casas e orientações para o combate à dengue. Até o momento foram contabilizados 17 casos confirmados, 13 negativos e seis em análise. Mas é importante que cada morador se conscientize e tome atitudes adequadas para o combate ao mosquito transmissor.


​ANIMAIS ABANDONADOS

​Cresce o número de cães abandonados pelas ruas de Indiana e os problemas se multiplicam cada vez mais. São animais doentes, com sarnas, além de outras doenças, e sem vacinação. Várias pessoas já foram atacadas por esses cachorros, inclusive funcionários da municipalidade que trabalham na limpeza e coleta de lixo. Passou da hora da Prefeitura tomar uma providência, oferecendo vacinação antirrábica, e tratamento geral desses seres sem dono. Em alguns casos, os animais têm donos que os abandonam pelas vias públicas, sem alimentação, sem assistência nenhuma. 


​IMPASSE CONTINUA

​Em outubro de 2018, um vendaval provocou estragos em Martinópolis, atingindo o prédio da Câmara  Municipal. As atividades legislativas foram transferidas para outro prédio e continuam sendo realizadas neste local improvisado. O vereador Ricardo Trombini (PDT) nos enviou um protesto, em que reclama que agora a Prefeitura  solicitou o prédio de volta impedindo que a reforma seja realizada, mesmo a Câmara tendo recursos para efetivar a reconstrução. As chaves foram entregues ao Executivo e o Legislativo terá que continuar pagando aluguel. Segundo palavras do vereador, é uma afronta ao Poder Legislativo do município.

​EM TEMPO

​Nosso O Imparcial de domingo trouxe uma entrevista com José de Mello Brito, com quem tive a felicidade de trabalhar por algum tempo na então Rádio Piratininga. Que saudade amigo dos bons tempos de rádio e a matéria de autoria do companheiro Homéro Ferreira foi completa, absoluta, sem tirar e nem por, como diria um bom mineiro. No tempero certo e comedido, como sempre foi Zé de Mello Brito, aliás não dá para fazer comentários de seu profissionalismo, porque sempre foi impecável. E nunca vi o Mello sisudo, sempre com um sorriso, ainda que o clima não fosse dos melhores. Um abraço Mello, e parabéns pela excelente matéria Homéro.

Veja também