“A Noviça Mais Rebelde” chega hoje ao Paulo Roberto Lisboa

Comédia musical poderá ser vista às 17h, com entrada gratuita; ingressos devem ser retirados pelo menos uma hora antes do início da sessão

VARIEDADES - DA REDAÇÃO

Data 21/11/2020
Horário 08:00
Divulgação - Irmã Maria José, uma freira que canta, dança e conta histórias do seu passado picante
Divulgação - Irmã Maria José, uma freira que canta, dança e conta histórias do seu passado picante

O Governo de Presidente Prudente, por meio da Secult (Secretaria Municipal de Cultura) e em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, apresenta neste sábado, o espetáculo "A Noviça Mais Rebelde". A peça será exibida às 17h, no Teatro Municipal Paulo Roberto Lisbôa do Centro Cultural Matarazzo e faz parte do programa Circuito Cultural Paulista.
Em cumprimento aos protocolos de segurança exigidos pela Fase Amarela do Plano São Paulo, somente 200 poltronas poderão ser ocupadas, das 498 disponíveis, o que representa cerca de 40% da capacidade. O uso de máscara é obrigatório.
A entrada é gratuita, porém, os ingressos devem ser retirados no local pelo menos uma hora antes do início da sessão. A duração do espetáculo é de 90 minutos, com recomendação de faixa etária de 12 anos.

Comédia: são 11 anos de sucesso

"A Noviça Mais Rebelde", com direção do ator Marcelo Médici, está comemorando 11 anos de sucesso. O espetáculo já circulou pelo Brasil em mais de 600 apresentações, visto por mais de 400 mil pessoas. Na peça, o ator Wilson de Santos dá vida à Irmã Maria José, uma freira que canta, dança e conta histórias do seu passado picante para interagir com o público, enquanto aguarda a chegada da Madre Superiora, que lhe prometeu um número de destaque em um espetáculo beneficente.
A Irmã Maria José é uma das personagens originais do musical “Noviças Rebeldes”, sucesso Off-Broadway, chamado “Nunsense”, dirigido por Wolf Maia com a Cia Baiana de Patifaria. “A Noviça Mais Rebelde” é uma criação do próprio Wilson, com ajuda do norte-americano Dan Goggin, autor de “Nunsense”.
Na peça, a hilária freira que era renegada ao papel de contrarregra por não possuir talento (e por ter uma personalidade irreverente demais), volta tentando provar mais uma vez que sua fé pode conviver com as luzes dos holofotes e com os aplausos do público. 
 

Veja também