Analise as finanças antes das compras na Black Friday

E verifique qual valor poderá ser utilizado; por se tratar de um dia repleto de ofertas, as pessoas se sentem atraídas a comprar e, quando percebem, fizeram novas dívidas

PRUDENTE - OSLAINE SILVA

Data 26/11/2021
Horário 05:32
Foto: Cedida
Segundo Marianna, a pergunta que não pode faltar é: eu realmente preciso disso?
Segundo Marianna, a pergunta que não pode faltar é: eu realmente preciso disso?

A Black Friday vem aí, entretanto, em se tratando da promoção, o fator econômico também deve ser bastante ponderado antes das compras, considerando que o país enfrenta uma crise financeira em que grande parte das famílias foram afetadas. Por se tratar de um dia repleto de ofertas, as pessoas se sentem atraídas a comprar e, quando percebem, fizeram novas dívidas. A docente Marianna Dourado, 30 anos, que é da área de Finanças do Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) de Presidente Prudente,, dá dicas para não se endividar neste período.
O orçamento está apertado, mas não quer perder algum desconto na Black Friday? “Antes de realizar as compras, o consumidor deve analisar suas finanças e verificar qual valor poderá ser utilizado na Black Friday, tanto nas compras a prazo quanto à vista. No caso de orçamento apertado, dê prioridade aos bens e serviços que você e sua família realmente estão precisando”, orienta a docente.
Na sequência é importante que o consumidor realize suas compras em lugares de boa reputação, principalmente, no meio eletrônico, os crimes cibernéticos têm se elevado nos últimos anos. 
Segundo Marianna, a pergunta que não pode faltar é: eu realmente preciso disso? E controle ao máximo a ansiedade de perder uma superpromoção. Se atente aos valores a prazo e à vista e veja se realmente cabem no seu bolso. 
“Muita atenção para as compras online, nem todas as empresas trabalham com frete grátis, isso também deve ser considerado no momento da compra. Fique atento, as lojas físicas podem apresentar valores mais vantajosos do que o ambiente online, por isso, é importante pesquisar”, enfatiza Marianna, acrescentando ainda para que se verifique se existem cupons de desconto para aplicar no momento da compra, isso pode garantir um valor melhor na sua compra.
Marianna reforça que comparar preços é uma prática que irá permitir com que você não caia em eventuais jogadas promocionais. “Muitas vezes um produto ou serviço pode estar mais barato fora da Balck Friday, então, a comparação prévia e durante a Black Friday é essencial”, frisa a especialista.

Necessidade ou desejo?

Sim, isso é possível, conforme Marianna. De acordo com ela, o primeiro ponto é saber o valor que pode gastar, tanto à vista quanto a prazo. Cuidado, ela diz que as compras com cartão de crédito podem gerar uma falsa sensação de poder de compra, no qual o consumidor utiliza o limite disponibilizado pelas instituições financeiras, como se fosse o seu próprio dinheiro. “É necessário que o consumidor tenha consciência que as compras pagas co cartão de crédito realmente caberão no seu bolso no momento de pagar a fatura”, lembra ela. 
Começar a acompanhar o histórico de preços dos produtos e serviços que você deseja consumir é uma boa dica que Marianna dá. “Já tivemos casos de algumas empresas que induziram o consumidor ao erro, trazendo valores completamente distorcidos do que era praticado anteriormente, a famosa frase ‘a metade do dobro’. Então, acompanhar os produtos e serviços de sua lista de desejo e necessidade é primordial. E para não se descontrolar se questione se é uma necessidade ou desejo, controle o impulso!”, direciona a docente.

SAIBA MAIS

Black Friday aquece vendas de fim de ano em Prudente

Como evitar cair em golpes na Black Friday?

Veja também