“FEBRE: O MELHOR REMÉDIO CONTRA OS VÍRUS”

Belmiro d’Arce

COLUNA - Belmiro d’Arce

Data 08/03/2020
Horário 06:28

CONHECER PARA ESCOLHER
Apresento orientações, frutos de estudos sérios, aplicações clínicas amplas e resultados isentos de conflitos de interesse. Ser contra um sistema de poder que faz do engano verdade inquestionável, parece insano, uma guerra perdida. Mas, o problema não é perder, é não lutar. Você pode jamais adotar o que eu oriento, mas, entre não adotar e não ser informado, escolho a primeira opção.

FORÇA PARA VIVER
A vida humana se mantém porque o corpo é dotado de um complexo mecanismo de defesa que o faz suportar, dentro de limites, agressões e hostilidades de toda ordem. A febre é um componente essencial desse sistema. Produzida pelo próprio corpo, controlada pelo cérebro, desencadeia uma série de reações para a promover a cura.

REAÇÕES DE CURA
A febre desencadeia reações incômodas, mas, como benéficas, devem ser respeitadas: acelera batimentos do coração e a respiração (sangue circula mais rápido, absorve e transporta mais oxigênio, substâncias de defesa; elimina toxinas); inibe apetite (não gasta energia com digestão); indisposição (não gasta energia com movimentos); aumenta produção de leucócitos, anticorpos e substâncias do sistema de defesa.  

EFEITO ESTUFA
Vírus e bactérias não suportam temperaturas elevadas. Colocados em estufas, são destruídos quanto mais aquecidos. A febre torna o corpo uma estufa e impede que os micro-organismos se multipliquem e matem: um poder curativo que nenhum medicamento minimamente possui.

FAZER A DIFERENÇA
Menos complicações, curas mais rápidas e menos mortes aconteceriam se, ao lado de todos os tratamentos médicos, em casa, hospitais e UTIs, em qualquer circunstância, a febre pudesse agir em sua plenitude.

PERIGO AUMENTADO
Impedir a febre significa desligar todo sistema de defesa que o corpo dispõe para preservar a vida. As doenças se agravam e matam quando a febre é impedida.

DEFESA ANULADA
Não posso ficar senão triste vendo o mecanismo de defesa do corpo sendo tratado como inimigo, trocado por drogas, anunciadas e vendidas como os agentes perfeitos, modernos e únicos capazes de garantir a saúde.

MEDO QUE DÁ LUCRO
A indústria farmacêutica lucra bilhões com a venda de medicamentos antitérmicos, razão pela qual investe muito fortemente para que a febre seja sempre vista como um grande perigo. Assim, medo, pavor, causados por desconhecimento e manipulação, mantém as pessoas usuárias permanentes de medicamentos contra a febre.

BEM CUIDADO
Permita e usufrua o poder da febre que se instala no corpo doente, sempre, para salvar. Alegro-me e sou grato a Deus por este conhecimento que, pessoal e profissionalmente, tanto me beneficia. Deus lhe abençoe.

Veja também