Publicidade

ÔNIBUS ESCOLAR

José Vicente - Da reportagem local

COLUNA - JOSÉ VICENTE

Data 16/09/2020
Horário 03:39

O município de Indiana recebeu no início desta semana um ônibus escolar novo, o que se faz necessário há um bom tempo, pela precariedade do transporte no setor educacional. Através de emenda parlamentar, a Prefeitura obteve o direito para adquirir o veículo, com verba federal, que por certo beneficiará bastante os estudantes indianenses. Trata-se de um micro-ônibus, com ar-condicionado e acesso para cadeirantes, um item obrigatório não só para o setor escolar, como para os demais, de acordo com nossa legislação. Com a volta às aulas esse veículo já estará disponível.

Agricultura e segurança

Os dois setores de nossa cidade também foram beneficiados nos últimos dias. Pela agricultura, um trator zero km, (New Holland), através do Ministério da Agricultura, e que deverá ser muito útil nos trabalhos da área rural; e, pela segurançaa, uma nova viatura para o policiamento local, que agora está sob o comando do sargento Krug. 

Perigo continua

O município de Indiana já conta com 118 casos de pessoas infectadas pelo coronavírus, o que é preocupante. Os cuidados para evitar a contaminação devem ser levados a sério. Observa-se um certo relaxamento por uma boa parcela de pessoas que frequentam locais públicos, inclusive balneários nos fins de semana e feriados. Sabemos também que ainda temos indianenses internados em hospitais de nossa região, vítimas dessa terrível doença.

Casos em Martinópolis

O município de Martinópolis já registra 233 casos de infectados pelo coronavírus, com 13 mortes. Esses números demonstram que a doença não dá trégua e que as pessoas precisam reforçar os cuidados. Temos observado que houve um aumento de banhistas na Represa Laranja Doce, com realização de churrascos, de aglomerações, sem os mínimos cuidados contidos nas orientações divulgadas pelas autoridades de saúde.

Candidatos liberados

Ontem foi realizada a convenção do PSDB de Indiana, com aprovação dos nomes de Alcides Spigarolli (PSDB) e Dr. Allan Susart Ribeiro (Pros), candidatos a prefeito e vice, respectivamente. O evento teve seu desenrolar das 18h às 21h, em uma chácara particular. São os candidatos da situação, apoiados pela prefeita Celeide Aparecida Floriano (PSD). Outros candidatos não confirmaram seus nomes até o fechamento de nossa coluna, mas sabemos que o ex-prefeito José Vladimir Gava (MDB), provavelmente terá hoje a aprovação do partido como postulante do cargo a prefeito, tendo como vice Regis Braseiro (PTB) ou Carlos Alberto Stuani. A decisão deverá sair na convenção que será realizada hoje. Canarinho Junior, pelo Podemos, mantém sua candidatura ao cargo de prefeito.

Provável renovação

É provável que ocorra uma renovação no Legislativo de Indiana, pelo que podemos observar nos últimos meses, não só pelas novas alternativas, com candidatos novos, apresentando novas propostas, novas ideias, mas também pela vontade de mudança da própria população. Há um desgaste natural e os eleitores já não pretendem repetir seus votos nos mesmos candidatos das últimas eleições. O ideal seria mesmo uma completa renovação, com uma nova filosofia, o que não é difícil acontecer, basta que o eleitor saiba escolher, analisando cada candidato cuidadosamente, levando em conta competência e comprometimento. Não votar por amizade ou por parentesco, pois se trata de um cargo público, e o objetivo maior deve ser o bem-estar geral da população e do município.

Professor Antonino

Há 52 anos, o professor Antonino Leite foi candidato a prefeito em Martinópolis, e venceu as eleições, numa campanha que ficou conhecida como "o tostão contra o milhão", pois seu adversário era o fazendeiro Orlando Henrique de Mello. E agora, o veterano Antonino volta a postular o cargo de alcaide, tendo como vice Rafael Toledo. Uma história interessante, pois acontece meio século depois, e, se for eleito, um fato inédito no município de Martinópolis.

Crime eleitoral

É bom que todos os candidatos, inclusive vereadores, cumpram a legislação. Não é permitido ainda pedir votos aos eleitores, pois a campanha será deflagrada em 27 de setembro. O pedido antes desse prazo configura crime eleitoral, e o candidato pode ser punido com impugnação de sua candidatura.

Veja também