“Oeste Mais Seguro”: PM realiza megaoperação em 67 municípios

Ação, realizada hoje, teve como objetivo combater crimes contra o patrimônio, apreensão de armas e drogas e prisões de foragidos

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 08/07/2021
Horário 21:49
Foto: Roberto Kawasaki
Carros e motocicletas foram fiscalizados em pontos de bloqueio
Carros e motocicletas foram fiscalizados em pontos de bloqueio

A PMESP (Polícia Militar do Estado de São Paulo), por meio do CPI-8 (Comando de Policiamento do Interior), realizou hoje uma megaoperação na região de Presidente Prudente. Após reunião no pátio do quartel, que fica na Avenida Joaquim Constantino, às margens da Rodovia Raposo Tavares (SP-270), viaturas se deslocaram para os locais alvos da operação, que contou com apoio de diversas equipes de policiamento territorial e também o grupamento aéreo.

A operação “Oeste Mais Seguro” teve o objetivo de promover ações de segurança pública na prevenção e repressão de crimes contra o patrimônio, apreensão de armas e drogas e prisão de foragidos da Justiça em 67 municípios dos BPM/I (Batalhões de Polícia Militar do Interior) de Assis, Prudente, Dracena e Presidente Venceslau.

No total, foram empenhadas 27 viaturas e 695 militares, com participação do 8º Baep (Batalhão Especial de Polícia), 5º BPChq (Batalhão de Polícia de Choque), polícias Rodoviária, Ambiental, Força Tática e GRPAe (Grupamento de Radiopatrulha Aérea da Polícia Militar).

A reportagem acompanhou a ação em dois pontos de bloqueios realizados em Presidente Prudente, sendo um no Viaduto Comendador Tannel Abbud, e outro na Avenida Manoel Goulart, nas proximidades da rotatória do Cristo. Nestes locais, logo nas primeiras horas de fiscalização, houve apreensões de motocicletas e veículos por infrações diversas, principalmente, por pneus carecas, documentações irregulares ou falta delas. De acordo com o CPI-8, a operação prosseguiu durante todo o dia. 

População mais segura

O coronel PM Rogério Silva Pedro, coordenador operacional da Polícia Militar, veio da capital para acompanhar a operação. Segundo ele, a ação realizada hoje traz “uma maior segurança à população”, o que contribui para manter os baixos indicadores criminais. Isso porque, conforme o oficial, a presença policial permite o contato com a população, com atuação em locais com possibilidade de roubo e outros onde pode ocorrer o tráfico de drogas. 

“Nosso objetivo é sempre levar o índice criminal próximo de zero. Sabemos que no Brasil, com a legislação e condições sociais que temos, é difícil, mas nunca voltar, sempre tentar diminuir esses indicadores", afirma.

"Nós fazemos análise praticamente diária dos indicadores criminais, onde estão ocorrendo os crimes, ou por que estão ocorrendo naquele local, verificamos condições ambientais, situação de lixo, iluminação, para cobrar o poder público municipal onde precisamos aumentar o policiamento para realmente dia a dia levar o melhor para a população dentro da nossa capacidade”.

Queda nos indicadores

Conforme levantamento feito pela reportagem, com base no banco de dados da SSP (Secretaria de Segurança Pública), os índices criminais estão em constante queda na região. O total de roubos, por exemplo, no comparativo entre 2018 e 2020, caiu 44,46% (de 569 para 316). Também houve redução no total de furtos, com decréscimo de 33,92% nas ocorrências registradas (de 9.234 para 6.101). Essa é uma tendência observada mês a mês de acordo com as divulgações da pasta.


Roberto Kawasaki - Coronel PM Adriano Aranão, novo comandante do CPI-8

“Os indicadores de todo o Estado já são relativamente baixos, e aqui na nossa região são os melhores de todos. E isso tudo acontece por conta da característica do nosso povo, da nossa cidade, da nossa população, que é ordeira, de pessoas de bem, e pela atuação das suas polícias”. É o que afirma o coronel PM Adriano Aranão, o novo comandante do CPI-8. Em entrevista a O Imparcial, cita como relevante a parceria entre as especialidades da PM com a Polícia Civil. “Conjuga todos os esforços para que possa oferecer um portfólio de serviço à população mais abrangente, garantindo a sua segurança”. 

E a mobilização da operação “Oeste Mais Seguro”, conforme o comandante, vem para “garantir e oferecer ainda mais segurança”. “A área do CPI-8 já vem desenvolvendo um trabalho de excelência há muito tempo. O nosso objetivo é dar continuidade e colocar nosso olhar sobre as ações de polícia, reforçando nossa presença cada vez mais nas cidades, próximo da população, e minha meta pessoal, o combate ao tráfico de drogas”, expõe.

“Ele é a mola propulsora dos crimes violentos, dos crimes contra o patrimônio. Então, combater o tráfico é sem dúvidas uma forma de impactar positivamente em todos os indicadores criminais, criando sempre uma cidade mais segura que possa garantir o desenvolvimento econômico, social e, sobretudo, onde as pessoas possam viver melhor”.


Roberto Kawasaki - Após reunião no CPI-8, viaturas seguiram para locais alvos da operação


Roberto Kawasaki - Operação contou com 695 militares e 27 viaturas


Roberto Kawasaki - Cavalaria do 8º Baep participou da operação realizada na cidade


Roberto Kawasaki - Helicóptero Águia da Polícia Militar acompanhou as viaturas territoriais


Roberto Kawasaki - Houve ponto de bloqueio no Viaduto Comendador Tannel Abbud

Veja também