"Troca não interfere em CPI", diz Executivo

José Fábio Sousa Nougueira, ex-secretário de Cultura, foi nomeado como chefe da pasta de Turismo, após pedir exoneração do antigo cargo

PRUDENTE - THIAGO MORELLO

Data 17/12/2019
Horário 07:31

Conforme publicado no Diário Oficial de Presidente Prudente, por meio do Decreto 30.436/2019, o ex-secretário municipal de Cultura, José Fábio Sousa Nogueira, foi nomeado como o novo secretário municipal de Turismo. A nomeação abriu espaço para uma troca, uma vez que o até então chefe da pasta, Paulo Silvio Sanches, assume agora a Secult (Secretaria Municipal de Cultura). A mudança ocorre em meio à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga supostas denúncias de assédio moral atribuídas a Fábio Nougueira e cargos de chefia da pasta contra servidores da Escola Municipal de Artes Jupyra Cunha Marcondes. Mas, de acordo com a Prefeitura, as alterações “não interferem no procedimento interno instaurado pelo município para apurar denúncias advindas”.

A Prefeitura, na verdade, foi questionada sobre o motivo que levou à troca de secretários entre as pastas, no entanto, as dúvidas não foram esclarecidas. A administração municipal resumiu-se a informar sobre a questão de não haver prejuízos para a investigação.

Vale lembrar que, como noticiado, Fábio havia acabado de pedir exoneração do antigo cargo, em meio às investigações, “por motivos pessoais”, como divulgado por esse periódico. Na época, O Imparcial também noticiou que, após a CPI, o MPT (Ministério Público do Trabalho) abriu inquérito para investigar a situação.

 

AÇÕES DESENVOLVIDAS

EM FRENTE ÀS PASTAS

À frente da nova pasta, Fábio Nogueira disse que pretende dar continuidade ao trabalho que era desenvolvido pelo ex-secretário, Paulo, que está conhecendo a equipe e que reuniões estão sendo feitas para alinhar a sequência de eventos e ações que devem ocorrer no ano de 2020. Tendo como ponto central da pasta a Cidade de Criança, ele lembrou ainda que fez parte da idealização do complexo, quando trabalhou na gestão do ex-prefeito, Agripino Lima de Oliveira Filho. “Tenho uma paixão por essa obra”, complementou.

Por sua vez, Paulo também disse que está visitando os setores da Secult, como a Escola de Artes Jupyra Cunha Marcondes, Museu, IBC, e o Teatro Municipal, no qual está conhecendo e diagnosticando as informações, as ações e a programação de trabalho já existente. “Vou me reunir com a equipe para a finalização deste planejamento para 2020. Irei dar continuidade na agenda e na programação já existente, e também criar novos projetos e ações”, frisa.

Ademais, ambos destacaram que buscaram parcerias na iniciativa privada, a fim de incrementar as ações do ano que vem, uma vez que o orçamento para 2020 não será alto.

NOTA DE REPÚDIO

No desdobramento, há quem não tenha gostado da situação. Após a nomeação de Fábio Nougueira ao cargo, a Câmara Municipal apresentou uma nota de repúdio. No documento, a casa de leis expôs o seguinte: “Surpreende, todavia, que nesta segunda-feira o prefeito [Nelson Roberto Bugalho - PTB] o tenha nomeado como secretário de Turismo, em afronta aos reclames da comunidade representada pelos vereadores do Legislativo prudentino. Soa leviana, e até conivente, esta nomeação por parte do prefeito. Uma tentativa de ‘passa-moleque’ na população de Presidente Prudente”.

Veja também