Alimentação saudável favorece saúde mental

PRUDENTE - ANDRÉ ESTEVES

Data 09/04/2017
Horário 14:54
 

Quando se fala em alimentação saudável, o primeiro pensamento é direcionado à saúde fisiológica, sem levar em consideração que os alimentos têm um peso importante para a promoção da saúde mental. Justamente com o objetivo de propagar essa ideia, as irmãs Karla e Fernanda Neves ministraram, no final da manhã de ontem, a oficina "Cozinha Sem Depressão", onde ensinaram receitas com ingredientes que ajudam a combater a depressão, doença que serve de tema para a campanha de 2017 do Dia Mundial da Saúde. A ação do Sesc (Serviço Social do Comércio) Thermas de Presidente Prudente compõe uma ampla programação em alusão à data, lembrada na quinta-feira. Hoje, esta e outras oficinas seguem abertas para a população.

Jornal O Imparcial As irmãs Karla e Fernanda ministraram oficina de culinária

Karla é nutricionista, enquanto Fernanda é chef de cozinha. Juntas, as irmãs combinam uma receita de sucesso: alimentação saudável com sabor. Isso porque, de acordo com Fernanda, muitas pessoas acabam abrindo mão de um cardápio saudável por acharem que os alimentos envolvidos não proporcionarão prazer na hora da refeição. "O segredo está no preparo, pois há uma gama de temperos que podem ser utilizados para garantir uma alimentação prazerosa", expõe a nutricionista.

Para confirmar o que dizem, ontem, as meninas prepararam, em conjunto com os alunos, uma sobremesa de frutas vermelhas e um peixe assado com molho grego. O peixe, aliás, é um dos alimentos que favorecem a saúde mental, uma vez que são ricos em ômega 3. Outros ingredientes que fortalecem o desenvolvimento dos neurônios e melhora a produção de hormônios também foram apresentados, como os grãos integrais, o cogumelo e a banana.

 

Programação

De acordo com a Assessoria de Imprensa do Sesc, ontem, além da oficina de culinária, os visitantes puderam ter contato com a cromoterapia, método que faz uso dos sete tons do arco-íris para estabelecer equilíbrio e harmonia entre o corpo, a mente e as emoções. Uma vivência de automassagem permitiu ainda que os participantes conhecessem, por meio de toques no próprio corpo, os pontos de maior tensão e aprendessem como relaxar e aliviar essas áreas. Já uma aula de Chi Kung possibilitou que os praticantes chegassem ao equilíbrio físico, mental e espiritual através da liberação de energia do corpo.

Hoje, por sua vez, são oferecidas para a população, juntamente com a oficina "Cozinha Sem Depressão", técnicas de relaxamento, das 9h às 10h; prática de ioga; das 9h30 às 10h30; reflexologia podal, método que aplica a pressão das mãos sobre pontos reflexos dos pés, proporcionando o bem-estar, a partir das 10h; e aromaterapia, que consiste na utilização de aromas e óleos naturais para a busca do equilíbrio, às 11h. Conforme o técnico de programação da unidade, Nilo Mortara, o conjunto de ações proposto pelo Sesc visa permitir que seus frequentadores tenham acesso a práticas de promoção da saúde não tão populares. Segundo ele, todas as vivências são abertas ao público, ao passo que a oficina de culinária requer a inscrição prévia na Central de Atendimento do Sesc.

 

Veja também