Atleta explana relação com PP em vivência

Esportes - Jean Ramalho

Data 28/02/2016
Horário 09:39
 

Recordista brasileira e sul-americana no arremesso de peso, com a marca de 19,30 metros, sustentada desde 2001, a ex-atleta Elisângela Maria Adriano fecha hoje as programações do projeto Sesc Verão 2016, no Sesc Thermas de Presidente Prudente. Sob o nome de Festival de Atletismo Para Todos, a atividade busca maior visibilidade nas diversas modalidades do esporte e será realizada hoje, das 9h às 18h, na unidade prudentina do Sesc (Serviço Social do Comércio). Prudente, inclusive, fez parte da carreira esportiva da ex-atleta. Foi na cidade que, em meados de 1993, ela se recuperou de uma lesão na coluna com o auxílio de um fisioterapeuta, que a ajudou a prosseguir na carreira.

Jornal O Imparcial Elisângela Adriano encerra hoje projeto Sesc Verão 2016, em PP

"Tenho um carinho muito grande por Prudente. Passei um período na cidade para me recuperar de uma lesão. Estive em tratamento e posteriormente retornei, em meados de 1997, para disputar uma edição dos Jogos Abertos", comenta a ex-atleta. Quando se associa o atletismo e a cidade de Presidente Prudente, consequentemente se lembra da fatídica medalha de prata do revezamento 4x100, conquistada durante a Olimpíada de 2000, em Sydney, na Austrália, pelo quarteto composto por Vicente Lenilson, Claudinei Quirino, Edson Luciano e André Domingos.

Ao mesmo tempo, se depara com o atual cenário do atletismo da cidade que, nem de longe, se compara aos áureos tempos do quarteto de prata. Para ela, a dificuldade de se obter bons resultados não é uma exclusividade de Prudente, sobretudo devido a estrutura disponibilizada à modalidade no país. "A questão da falha estrutural não é só de Prudente. É de todas as cidades do país, por falta de uma política mais efetiva, seja a nível federal, estadual ou municipal, que incentive de fato a formação de atletas. Geralmente, quando a crise chega, o esporte é o primeiro a ser cortado", lamenta a ex-atleta.

 

Pupilo prudentino


Aposentada das pistas, a ex-atleta ocupa atualmente o cargo de vice-presidente da FPA (Federação Paulista de Atletismo). Além disso, se dedica também à administração do Iema (Instituto Elisângela Maria Adriano), que consiste em uma iniciativa da BM&F Bovespa e funciona como núcleo de iniciação esportiva no atletismo.

O Iema atende crianças e adolescentes com idade entre oito a 19 anos, além de atletas paralímpicos. No plantel do instituto está um rosto conhecido dos prudentinos. Formado nas categorias de base da Semepp (Secretaria Municipal de Esportes de Presidente Prudente), o saltador Bruno Germano Spinelli integra a lista de atletas da equipe há dois anos. Neste período, alcançou inclusive o topo do ranking brasileiro juvenil da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo) no salto com vara, com a marca de 5,10 metros, obtida no ano passado.

Surpresa com a informação de que Bruno Germano Spinelli é cria do atletismo prudentino, Elisângela Adriano se derreteu em elogios ao pupilo. "O Bruno é uma graça e um atleta muito dedicado, que está buscando o índice para o mundial juvenil. Ele tem muita referência para seguir e muito potencial, que é o mais importante para se tornar um grande atleta", afirma a ex-atleta.

 

Visão olímpica


Com a participação em três Olimpíadas no currículo, Elisângela Adriano se diz preocupada com a formação de atletas no País, sobretudo pelo fato de o Brasil sediar os Jogos Olímpicos neste ano. "Na realidade até o futebol está perdendo atletas. Há muitas maneiras de levar as crianças ao esporte, mas é uma questão cultural pensar no esporte apenas como alto rendimento. Mas a formação não é só isso, a formação prioriza principalmente na qualidade de vida das crianças", ressalta.

Ainda assim, a ex-atleta acredita em bons resultados do time brasileiro nas Olimpíadas. Especialmente daqueles atletas envolvidos nas modalidades pelas quais é especialista, o lançamento de disco e o arremesso de peso. "Creio que o país está bem preparado em algumas modalidades. No lançamento de disco vejo duas meninas com boas possibilidades. A Geisa Rafaela Arcanjo foi sétima colocada no arremesso de peso em Londres 2012, então as perspectivas são boas", considera.

 

SAIBA MAIS

FESTIVAL DE ATLETISMO

Maior arremessadora da história do atletismo brasileiro, Elisângela Adriano dedicou-se por 20 anos ao arremesso de peso e ao lançamento de disco. A atleta conquistou o titulo de recordista sul-americana ao lançar o disco a uma distancia de 62 metros, além disso detém a melhor marca no arremesso, registrada em 19,30 metros. Octacampeã sul-americana e campeã do Troféu Brasil por 17 vezes, a ex-atleta finaliza hoje a 21ª edição do Sesc Verão 2016, com uma vivência nas modalidades pelas quais é especialista. A atividade ocorre hoje, das 9h às 18h, no Sesc Thermas.

Veja também