Autoestima e vida plena

OPINIÃO - Sandro Rogério dos Santos

Data 24/01/2021
Horário 06:40

Em fins da década de 1990 ouvia com frequência e grande interesse a um bispo muito bem formado e humorado, sem deixar de ser um homem de profunda fé e espiritualidade. Dizia muitos aforismos, dos quais recupero um mais conhecido: “quando você tem todas as respostas da vida na ponta da língua, a vida se encarrega de mudar as perguntas”. O coração humano anseia pela plenitude. Nancy Sabbag confessa: “Na infância, eu ‘agradava a todos’. Dar às pessoas a resposta ou o controle que desejavam era garantia de relacionamentos com poucas divergências ou menos atritos. A vida ia bem desse jeito. Eu mantinha o conflito a distância, para minimizar o risco da mágoa, do fracasso ou do abandono nos relacionamentos. Agradar às pessoas tornou-se o mais importante, mesmo que isso significasse permanecer escondida”. Passou o tempo e a vida a fez ‘despertar’. Todos precisamos despertar. Temos potencial a ser transformado em ação. Nas palavras do cardeal Newman: “não tema que a vida tenha um fim; tema que ela nunca tenha um começo”.
Na toada da semana passada, quando apresentei dez conselhos do Papa Francisco para ser feliz, compartilho hoje dez requisitos de afirmação como caminho de autoestima, elaborados pelo padre John Powell: “1. Tenha emoções plenas e as expresse livremente, tanto as positivas como as negativas. Só assim você sentirá que os outros o(a) conhecem realmente. 2. Seja você mesmo(a). Deixe que seus critérios de conduta e comunicação revelem quem você é realmente, o que você pensa, sente e deseja. 3. Seja decidido(a). Pratique autoestima. Insista em seu direito de ser levado(a) a sério e respeitado(a) como pessoa... Não seja uma pessoa que deseja agradar compulsivamente ou uma vítima voluntária.
4. Renuncie a todas as tentativas de autoafirmação: como a vaidade, a aquisição de bens materiais para impressionar, a competição... a vanglória de conhecer pessoas famosas, a extorsão e o apego à fama e ao poder a fim de provar a si mesmo(a). 5. Pense em si mesmo(a) em termos positivos. Seja mais consciente de seus pontos fortes do que dos fracos... 6. Seja gentil consigo mesmo(a). Esteja mais preparado(a) para entender do que para julgar. 7. Não se deixe controlar pelo medo... Aja contra ele. Cresça! 8. Não julgue os outros ou faça suposições sobre a intenção das outras pessoas. 9. Procure o que é bom nos outros e expresse sua admiração... Seja alguém que habitualmente realça as qualidades das pessoas. 10. Ame os outros. Procure encontrar sua felicidade nos outros. Comece pela empatia.” Enfim, nos relacionamentos diários nos conhecemos e nos damos a conhecer. A busca da vida plena (ou realização ou respostas da vida) passa pela autoestima, caminho de libertação...
Seja bom o seu dia e abençoada a sua vida. Pax!!!


 

 

Veja também