Publicidade

Avanço de fase não muda taxa de isolamento em Prudente

Dados revelam que comportamento da população segue da mesma forma na cidade, com valores entre as casas de 30% e 40%, quando o recomendado é de 70%

PRUDENTE - GABRIEL BUOSI

Data 21/07/2020
Horário 05:12
Reprodução/Governo do Estado - Isolamento na cidade se manteve estável com a mudança de fases do Plano São Paulo

O índice de isolamento na cidade de Presidente Prudente, que desde o início da pandemia tem sido acompanhado e divulgado pelo governo estadual, praticamente nunca apresentou valores satisfatórios perto dos 70% recomendados pelas autoridades de saúde, como um reflexo do que ocorre em boa parte do Estado. Ao analisar tais índices e comparar a última semana da fase vermelha e a primeira semana da fase laranja do Plano São Paulo, que foi a semana passada e possibilitou a reabertura de algumas atividades comerciais, foi possível perceber que o comportamento dos moradores, na realidade, não sofreu alterações, visto que eles já faziam com que o índice seguisse em sua maioria na casa dos 30% na fase mais restrita, o que se manteve na última semana. 
Entre os dias 5 e 11 de julho, últimos dias da fase vermelha, a região começou com o índice em 44%, mas logo caiu para 37%, finalizando a semana, no sábado, com 38%. Situação semelhante ocorreu na semana de 12 a 18 de julho, quando a região já estava na fase que flexibiliza a atividade comercial, com restrições, e que no domingo começou com 43%, encerrando a semana, no sábado, com 38%. “Normalmente, com a abertura do comércio, esse índice teria como tendência cair ainda mais, só que a população já não respeitava antes o distanciamento social, então, o valor pelo menos se manteve”, comenta o prefeito Nelson Roberto Bugalho (PSDB).
A diferença, com isso, foi que apenas se normalizou uma situação que já existia no município. De qualquer forma, vale destacar que, diferente do que ocorria no início da pandemia, o índice de isolamento não é mais o valor principal para definir se as regiões avançam ou não de fase, mas deve ser levado em consideração, pela necessidade de se prevenir a doença. Hoje, as taxas de internação, que em Prudente apresentam queda nos últimos dias, em sua maioria, são o que mais preocupam. “Se o isolamento fosse o fator principal analisado pelo Estado, nunca teríamos saído da fase mais restrita, pelo histórico que a cidade tem no levantamento”, complementa Bugalho.

SE O ISOLAMENTO FOSSE O FATOR PRINCIPAL ANALISADO PELO ESTADO, NUNCA TERÍAMOS SAÍDO DA FASE MAIS RESTRITA, PELO HISTÓRICO QUE A CIDADE TEM NO LEVANTAMENTO
Nelson Roberto Bugalho


Questionado sobre o que falta fazer para que a população se conscientize, ele finaliza a entrevista lembrando que, nestes casos, apenas a sensação de vulnerabilidade e insegurança com a doença poderão reverter a situação, ou seja, quando as pessoas conhecerem de perto os efeitos que ela causa, mesmo que tais efeitos não sejam iguais para todo mundo.
Vale destacar que sexta-feira o Estado apresentará a nova atualização do Plano São Paulo, o que gera uma expectativa em Bugalho de que a região pelo menos se mantenha na fase laranja, ou avance para as demais. 

Cidade de Presidente Prudente

Semana de 5 a 11 de julho

Índice de isolamento

Domingo

44%

Segunda

37%

Terça

37%

Quarta

37%

Quinta

37%

Sexta

36%

Sábado

38%

Semana de 12 a 18 de julho

Índice de isolamento

Domingo

43%

Segunda

37%

Terça

37%

Quarta

36%

Quinta

36%

Sexta

35%

Sábado

38%

Fonte: Governo de São Paulo

 

SAIBA MAIS

Região permanece na fase laranja do Plano SP

Região poderá passar para a fase laranja a partir de segunda, afirma Bragato

Veja também