Bruno Sanches conquista 1º lugar em concurso de viola de São Paulo

Músico de Regente Feijó venceu o Concurso de Viola Caipira Revelando SP, realizado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do governo do Estado 

VARIEDADES - CAIO GERVAZONI

Data 01/12/2021
Horário 06:17
Foto: Cedida
Ao som de “Cego Aderaldo” e “Kilometro 11”, músico levou a melhor no concurso de sábado
Ao som de “Cego Aderaldo” e “Kilometro 11”, músico levou a melhor no concurso de sábado

Entre os dias 23 e 27 de novembro, o Concurso de Viola Caipira Revelando SP integrou a programação do Revelando SP Online - festival de valorização e difusão da cultura tradicional paulista - e contou com a participação de diversos violeiros do Estado de São Paulo que foram escolhidos para final através de votação online de um júri popular. Na finalíssima, o júri especializado escolheu três entre dez violeiros e violeiras previamente selecionados, premiando-os com primeiro, segundo e terceiro lugares.
Ao som de “Cego Aderaldo”, de Egberto Gismonti, e “Kilometro 11”, do argentino Tránsito Cocomarola, o músico e violeiro regentense, Bruno Sanches, venceu a final do Concurso de Viola Caipira Revelando SP, realizado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do governo do Estado de São Paulo, no sábado. O evento foi realizado no Teatro Sérgio Cardoso na capital paulista e foi transmitido ao vivo na Virada SP Online de Mirante do Paranapanema
De acordo com o músico, eventos como o último concurso - no qual ele saiu vencedor - são espaços importantes de visibilidade e aprendizado. “Concorrer com outros músicos de grande talento e ser premiado por um júri técnico é legal. Porém, particularmente, não acredito que exista pior ou melhor na música. O mais legal desses eventos é o encontro, a possibilidade de trocas e aprender com os outros músicos”, argumenta o violeiro. 

Há mais de 2 décadas

Bruno Sanches é estudioso da música há mais de duas décadas, mestre em Etnomusicologia pela USP (Universidade de São Paulo), ele se dedica à viola há 12 anos. “Antes da viola, eu me dedicava ao violão. Hoje, a viola é meu instrumento principal”. Em seu trabalho de mestrado, defendeu a dissertação “Fandangos caipiras: fandangos de esporas e de botinas”, primeiro trabalho acadêmico musical sobre esta manifestação típica do sudoeste paulista.
Em 2018, o músico, natural de Regente Feijó venceu o 5º Prêmio Mimo Instrumental, que é destinado a novos talentos do cenário instrumental da música brasileira. Um ano depois, Bruno lançou o seu primeiro disco autoral, “Do Barroco às Barrancas do Rio”. O repertório conta com músicas instrumentais solo de viola, instrumentais com voz e também canções. Naquele ano, ele foi listado entre os melhores instrumentistas de 2019 pelo site Embrulhador. 
“Em 2022, lançarei um novo projeto de ensino de viola online, a Escola da Viola, retornaremos as atividades de shows do ‘ReCanto - Casa Rural’ e se a retomada de eventos continuar no ritmo que está, pretendo retornar meus concertos de viola”, revela Bruno.


 

Veja também