Câmara de PP notifica Silgueiro por edital

PRUDENTE - Mariane Gaspareto

Data 23/02/2016
Horário 09:57
 

A Câmara Municipal publicou ontem, em atos oficiais, o edital de convocação do vereador Adilson Régis Silgueiro (PMDB) para a sessão de julgamento do processo de cassação de seu mandato, que ocorrerá amanhã, às 11h. A medida foi tomada após a casa de leis prudentina não ter conseguido encontrar o parlamentar para notificá-lo pessoalmente.

Como noticiado, a sessão estava marcada para sexta-feira, mas como Silgueiro não foi notificado 24 horas antes de sua realização, foi necessário adiar o julgamento. O presidente da Câmara, Enio Luiz Tenório Perrone (PSD), esclareceu, portanto, que, em razão disso, a convocação do vereador denunciado seria feita por meio de edital,  publicado por três dias seguidos e afixado no átrio da casa de leis.

A denúncia - que poderá resultar na perda do mandato de Silgueiro, caso dois terços dos 13 vereadores (nove) votarem pela cassação - diz respeito a um processo que resultou em 2014 a uma indenização de R$ 46 mil a um casal de clientes do vereador, que é advogado. O parlamentar teria então recebido o dinheiro e depositado em sua conta, sem repassar às partes.

Todavia, os clientes informaram em oitiva que "não foram lesados por Silgueiro", apontando que solicitaram ao advogado que ficasse temporariamente com a quantia. Em outubro de 2015, um acordo formalizado entre Silgueiro e os clientes foi reduzido a termo na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), e foi lavrado um termo de pagamento no valor de R$ 56 mil, referente a indenização e juros.

A reportagem tentou contatar Adilson Silgueiro por telefone na sexta-feira e na tarde de ontem para obter um posicionamento, mas não conseguiu encontrá-lo até o fechamento desta matéria, deixando recado em sua caixa-postal. Até às 20h20 de ontem, horário do fechamento desta matéria, o vereador não estava presente na sessão ordinária realizada na Câmara.

Veja também