Contra a candidatura

JOSÉ COSTA

COLUNA - JOSÉ COSTA

Data 05/11/2020
Horário 03:33

O promotor eleitoral de Lucélia, João Paulo Giovanini Gonçalves, emitiu parecer para que o candidato a prefeito de Salmourão, José Luis Rocha Perez (PP), não possa ser candidato a prefeito da cidade. O parecer foi dado no âmbito do recurso ajuizado pela Comissão Provisória Municipal do partido Democratas. O partido fundamenta seu pedido de impugnação ao registro de candidatura de Zé Luis, porque quando ele foi prefeito “teve parecer contrário às suas contas relativas ao exercício de 2004” pelo Tribunal de Contas do Estado, o que foi depois confirmado pela Câmara de Salmourão, em 14 de agosto de 2007.

O final

Vários recursos e medidas judiciais foram realizadas no período e só em 12 de julho de 2017 o caso finalmente terminou com a Justiça entendendo que a decisão do Tribunal de Contas do Estado e da Câmara de Salmourão foram corretas. Consequentemente, José Luis tornou-se inelegível por 8 anos. Na prática, o prazo de oito anos em que Zé Luiz não poderá ser candidato começou a correr só em 2017, ou seja, o político em tese estaria inelegível para a campanha deste ano.

Dracena fora

Enquanto curtem as "miniférias", os atletas viram o Dracena ser eliminado da LNF (Liga Nacional de Futsal). O time encerrou a participação na primeira fase da disputa nacional no último dia 22, mas torcia desde então por uma combinação de resultados para se classificar às oitavas de final. Ela não veio, e a eliminação foi decretada no último final de semana. Campo Mourão fica com a última vaga, e dracenenses focam agora só na Liga Paulista.

Morte do político

Morreu na manhã de sábado (31) o ex-prefeito e ex-vereador de Adamantina, Gumercindo Romanini (Tino Romanini), aos 87 anos. O óbito ocorreu às 9h04 na Santa Casa local, onde estava hospitalizado. Há algum tempo, o pioneiro convivia com a doença de Alzheimer.

Solidariedade em fios

Repercutiu positivamente em Irapuru o projeto Solidariedade em Fios, em prol da Assistência Social do município. Realizado no Jardim Municipal, teve a execução da Aneethun, filial de São José do Rio Preto (SP), com apoio da municipalidade. O projeto consistiu em efetuar cortes de cabelos mais longos em voluntárias de Irapuru e região, executados por profissionais da cidade. Em espaço adequado pelos organizadores, foram prepararam as dependências da Academia da Saúde para os cortes dos cabelos.

Como foi

Segundo Eduardo Ribeiro, consultor comercial da Aneethun, empresa que sempre tem prestado colaboração neste trabalho, os cabelos longos, após cortados, são preparados em mechas e entregues à assistência social, para que as mesmas sejam transformadas em perucas e doadas para mulheres que passam por tratamento de câncer, recuperando a autoestima quando em sessões de quimioterapia. Eduardo Ribeiro assegura que a Aneethun vê com bons olhos esse tipo de projeto e é sempre solidária, como empresa que visa o bem-estar do ser humano. Ele assegura que, além dos cortes dos cabelos, cabeleireiras da região também fizeram doações de mechas, que foram obtidas fora da campanha quando na execução de seus trabalhos normais. Ao todo, foram obtidas cerca de 500 mechas.

Santinho ecológico

Nas campanhas eleitorais, sejam elas municipais, estaduais ou federais, é comum que as cidades sejam poluídas e sujas por uma quantidade imensa de santinhos de todos os candidatos. Buscando uma alternativa para lidar com a questão, o publicitário e artista plástico Marcos Góes, de 31 anos, morador em Lucélia, encontrou uma forma de atenuar os danos resultantes da distribuição massiva de panfletos, cartazes e santinhos que marcam esse período. Partindo do conceito de sustentabilidade, Góes produziu santinhos ecológicos artesanalmente, inovando em forma e conteúdo na campanha de uma candidata a vereadora na cidade.

Como é...

O santinho consiste num envelope produzido artesanalmente com papel reciclado, carimbado com tinta natural de romã, contendo em seu interior sementes de guapuruvu, ipê ou jatobá, espécies nativas da mata atlântica, bioma que corresponde ao município de Lucélia. O envelope é selado com uma simples e orgânica mistura de farinha de trigo e água, que funciona como cola.

Veja também