Debate com os futuros candidatos a prefeito ocorre dia 17 de setembro

Realização envolve a TV Band Paulista, o jornal O Imparcial, a 29ª Subseção da OAB e a Rádio Comercial AM; serão cinco blocos com perguntas

Eleições - THIAGO MORELLO

Data 21/08/2020
Horário 05:12
Sinomar Calmona - Representantes dos partidos puderam participar da reunião na OAB Sinomar Calmona - Representantes dos partidos puderam participar da reunião na OAB Imagem: Sinomar Calmona - Representantes dos partidos puderam participar da reunião na OAB

Em ano eleitoral, uma das melhores formas de escolher a pessoa ideal para assumir o governo é conhecendo os projetos que ela tem para oferecer. Pensando nisso, no dia 17 de setembro, às 22h, na TV Band Paulista, está programado para ocorrer um debate com os candidatos ao cargo de prefeito de Presidente Prudente. Em reunião realizada ontem, os detalhes acerca da realização já foram pré-definidos, discutidos e compartilhados aos representantes dos partidos.
O encontro ocorreu na tarde de ontem, na 29ª Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), que faz parte do grupo idealizador do projeto, juntamente com a TV Band Paulista, o jornal O Imparcial e a Rádio Comercial AM. Na ocasião, os representantes dos partidos que já manifestaram pré-candidatos ao cargo puderam debater e conhecer as regras que formarão o debate.
O presidente da OAB prudentina, Wesley Cotini, expõe que as definições acordadas com os partidos serão encaminhadas por e-mail, para que fique formalizado e haja o “pré-aceite”, a fim de dar continuidade com o trabalho. “A OAB, além de ajudar na organização, ainda colocou à disposição um advogado especializado em Direito Eleitoral, para acompanhar e analisar as regras e novidades”, completa.
O advogado em questão, Américo Ribeiro Magro, é presidente da Comissão de Direito Eleitoral da OAB Presidente Prudente, e membro da Comissão Estadual de Direito Eleitoral da OAB São Paulo. À reportagem, ele observa que o debate eleitoral é instrumento indispensável tanto à efetividade do discurso democrático, quanto de participação política. “Permite, de um lado, que o candidato faça conhecer suas propostas de gestão e, do outro, que o eleitor possa realizar uma escolha mais racional de acordo com o desempenho dos aspirantes ao cargo”, lembra.
E se não houver mudanças, o pleito ocorre nos dias 15 e 29 de novembro. Ainda de acordo com Américo, embora tenha ocorrido essa mudança, o calendário eleitoral persiste contingenciado pelas dificuldades da pandemia, de modo que o debate, nesse cenário, revela-se excelente oportunidade para reaquecer a discussão política e chamar a atenção do eleitor. “A OAB, que guarda entre suas bandeiras a defesa da democracia e do processo eleitoral isonômico e limpo, tem institucionalmente a preocupação de zelar para que iniciativas como a presente sejam conduzidas ao bem de toda a sociedade, e nisso também se revela indispensável o papel da imprensa isenta e livre”, frisa.
Em complemento às falas, o diretor de O Imparcial, Sinomar Calmona, destaca que se trata de “um evento em prol da democracia, aberto para todos os candidatos apresentarem suas propostas e serem questionados por elas”.

Regras do debate

É válido lembrar que a cerimônia ocorrerá dia 17 de setembro, na Band Paulista. A representante da emissora, jornalista Hortência Pinaffi, é quem estará no comando do debate, que será divido em cinco blocos ao longo do programa.
No primeiro e no terceiro, os candidatos terão a oportunidade de fazer perguntas entre si, como explicado pela apresentadora. Nesse momento, será um minuto para a pergunta, dois para a resposta, mais dois para a réplica e um para a tréplica. A diferença é que no terceiro bloco os questionamentos terão temáticas, com sorteio feito ao vivo.
Já no segundo bloco, jornalistas e membros da OAB poderão fazer perguntas aos candidatos. A questão deve ser realizada em um minuto, tendo o candidato mais dois para responder, outros dois para o questionador fazer comentários e mais um para a réplica.
No quarto bloco, por sua vez, haverá a continuidade das perguntas, que é a síntese do debate, mas desta vez, enviadas pelos telespectadores e internautas. O candidato escolhido terá dois minutos para responder. Logo em seguida, será sorteado outro concorrente, que poderá fazer comentários sobre a resposta, também pelo tempo de dois minutos. Por fim, haverá a réplica de um minuto.
Com isso, o último bloco é reservado para as considerações finais. Nesse momento, cada candidato ao cargo de prefeito terá dois minutos para se despedir e fazer as últimas apreciações. A ordem para a fala também será definida por sorteio.

SAIBA MAIS

Eleições: 11 partidos estão aptos para receber Fundo Eleitoral

Eleições 2020: Tupã desiste de pré-candidatura a prefeito

Prefeita de Epitácio diz ter síndrome do pânico e desiste de se candidatar

Votação deve ser estendida em pelo menos uma hora nas eleições municipais

Eleições 2020 têm novos prazos, exclusão de biometria e auxílio de tecnologias

Veja também