Estado abre 205 vagas em cursos de qualificação profissional na região

Oportunidade é por meio do programa Novotec Expresso, voltado a jovens de até 24 anos; inscrições seguem até 9 de março pela internet

REGIÃO - DA REDAÇÃO

Data 24/02/2021
Horário 14:14
Foto: Governo estadual
As aulas têm previsão de início em 22 de março
As aulas têm previsão de início em 22 de março

O governo de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, em parceria com a Secretaria de Educação, abriu 205 vagas para oito cursos gratuitos de qualificação profissional do programa Novotec Expresso, com apoio das Etecs (Escolas Técnicas Estaduais) e Fatecs (Faculdades Técnicas Estadual) do Centro Paula Souza, na região de Presidente Prudente. As inscrições já estão abertas e devem ser realizadas até o dia 9 de março pelo site www.novotec.sp.gov.br.  As aulas têm previsão de início em 22 de março.

Serão ofertados na região os cursos de Auxiliar de Vendas, Computação em Nuvem, Comunicação e Projeto de Vida para o Mercado de Trabalho, Gestão de Pequenos Negócios, Introdução a Banco de Dados, Técnicas de Atendimento, Marketing Digital e Vendas em Redes Sociais e Edição de Vídeo para Youtuber. No total, três cidades foram contempladas, Dracena, Presidente Prudente e Presidente Venceslau.

O Novotec Expresso é uma das modalidades do Novotec, que disponibiliza cursos de qualificação profissional a jovens de até 24 anos, com duração de 120 horas, em parceria com escolas técnicas ou instituições tecnológicas de ensino superior. Seguindo os protocolos sanitários, no primeiro semestre de 2021, a modalidade será semipresencial e terá aulas remotas na plataforma Microsoft Teams, além de encontros presenciais na unidade de ensino escolhida durante a inscrição.

Como se inscrever

O Novotec Expresso não possui processo seletivo. Jovens entre 14 e 24 anos, com ensino fundamental completo estão aptos a se candidatar para uma vaga. É importante ficar atento aos critérios de classificação utilizados para selecionar os alunos quando há mais inscritos do que vagas. O programa tem como premissa a paridade de gênero dentro das turmas e há prioridade aos estudantes matriculados no ensino médio da rede estadual e das Etecs.

Veja também