Frentes frias na região serão de baixa intensidade em agosto

Temperatura média do mês ficará mais quente do que o normal, devido à falta de chuva e dias de céu mais limpo

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 11/08/2021
Horário 06:19
Foto: Reprodução
Área em vermelho indica temperatura acima do normal para o período
Área em vermelho indica temperatura acima do normal para o período

Nas últimas semanas, os moradores da região oeste do Estado tiveram que se adaptar a um clima não muito comum, inclusive, com geada em zonas rurais. Para tristeza de alguns e alegria de outros, o mês de agosto também será marcado por frentes frias, no entanto, na região de Presidente Prudente elas devem chegar com baixa intensidade se comparada com os dias anteriores. 
Segundo o Climatempo, o mês será marcado pela neutralidade do Oceano Pacífico, ou seja, nem El Niño ou La Niña. O mês é o mais seco do ano na maior parte do Brasil, incluindo o Estado de São Paulo. Além disso, foram previstas a passagem de três frentes: uma por volta do dia 5, outra por volta do dia 18 e uma terceira na última semana, sendo que a segunda deve trazer uma massa de ar frio mais intensa.
No entanto, de acordo com Alexandrius de Moraes Barbosa, professor de Agrometeorologia e responsável pela Estação Meteorológica “Professor Vagner Camarini Alves”, da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), a massa polar ficará mais atuante na região sul do Brasil. Nas atualizações da última segunda-feira, os modelos indicam que serão frentes frias de baixa intensidade, em que as mínimas na região podem ficar próximas a 12°C. “A incursão dessas massas de ar frio é normal para o período de inverno na região, fazendo parte dos sistemas atmosféricos que atuam sobre a região”, afirma. 
O professor explica que a previsão do CPTEC (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) indica que a temperatura média de agosto ficará “ligeiramente acima da média”, ou seja, “ligeiramente mais quente do que o normal”, conforme Alexandrius. “Com a baixa ocorrência de chuva, teremos menos nuvens, ou seja, dias de céu mais limpo. Nessa condição há mais radiação chegando na superfície terrestre, que por sua vez promove aumento de temperatura. A previsão de chuva está muito baixa, com volume menor do que 20 milímetros até o fim do mês, sendo que o normal para agosto é de 42 mm”. 

SAIBA MAIS
Em alguns municípios houve geada em julho, mais precisamente nas áreas rurais, o que prejudicou a produção agrícola. Conforme noticiado por O Imparcial, vários produtores relataram perdas constantes com as últimas geadas que foram registradas no avanço das últimas frentes frias. Mas, conforme o responsável pela Estação Meteorológica da Unoeste, por enquanto, não há mais previsão de geadas para a região.

MAIS INFORMAÇÕES

Rancharia e Prudente entram no ranking de menores temperaturas do ano no Estado

Que Frio é Esse?

Diante de onda de frio, operação atende pessoas em situação de rua a partir desta noite

2ª quinzena de julho terá frio mais intenso na região

Veja também