Identidade de corpo encontrado esquartejado ainda é um mistério

Exame necroscópico foi solicitado pela Polícia Civil ao IML, que emitirá um laudo no prazo de até duas semanas

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 24/08/2021
Horário 10:50
Foto: Marcelo Casarini/Cedida
 Sacos foram encontrados por morador de Presidente Epitácio
 Sacos foram encontrados por morador de Presidente Epitácio

A identificação de um corpo encontrado esquartejado em Presidente Epitácio ainda é desconhecida. A Polícia Civil solicitou exame necroscópico ao IML (Instituto Médico Legal) e também uma possível coleta de impressões digitais do cadáver, bem como extração de material genético.

Nesta manhã, o delegado Márcio Fiorese afirmou a O Imparcial que a expectativa é de que os laudos cheguem no prazo de até duas semanas. Desde o encontro do corpo, a Polícia Civil trabalha em busca de testemunhas e provas que possam levar à autoria. Os detalhes foram preservados para não prejudicar a investigação. 

Até o momento, a identidade da vítima é desconhecida, e ainda não se sabe se foi morta na cidade ou somente deixada no local. Conforme noticiado ontem, partes do cadáver do sexo masculino foram encontradas em sacos plásticos, em uma estrada de terra na entrada do bairro Village Lagoinha, no domingo. 

Uma testemunha relatou que durante a manhã passou pelo local e viu um saco plástico com volume suspeito. Em um primeiro momento, imaginou que pudesse se tratar de um cachorro morto. No entanto, ao abrir o saco plástico, segundo a PM, constatou que havia o dorso de um homem. 

Diante disso, a corporação foi acionada e compareceu ao local. De acordo com o 42º BPM/I (Batalhão de Polícia Militar do Interior), no período da tarde, às margens do Rio Paraná, a testemunha localizou outros sacos plásticos que continham pernas e pés. Conforme a Polícia Militar, a cabeça não foi localizada. 


Marcelo Casarini/Cedida - Local fica na entrada do bairro Village Lagoinha

Veja também