Lei Covid na Câmara

GRAZIELA FERNANDES

COLUNA - GRAZIELA FERNANDES

Data 06/06/2021
Horário 06:24

Expectativa para a votação da Lei Covid de autoria do Executivo de Pirapozinho que prevê multas por descumprimento de medidas de enfrentamento à pandemia, incluindo quem for flagrado sem máscara como quem está aglomerando ou promovendo eventos na cidade. O assunto já foi notícia na coluna. O prefeito chegou a encaminhar o projeto de lei para votação da Câmara Municipal no dia 28 de maio, mas retirou a proposta inicial que provocou polêmicas antes mesmo de entrar em votação.

O que muda com a lei

A nova proposta conta com apontamentos dos vereadores e também do jurídico da prefeitura. O endurecimento das regras e aplicabilidade de multas vale para estabelecimentos que extrapolarem o horário de funcionamento e atendimento ao público. A vigilância será forte também para coibir aglomerações, inclusive reuniões familiares. No caput 3 do artigo 4º. do projeto de lei 35/2021 descreve que, “para fins de protocolos sanitários de prevenção de disseminação do coronavírus, compreende-se como aglomeração, qualquer reunião familiar ou não, acima de 10 (dez) pessoas”.

Aglomeração em áreas públicas

A Prefeitura está de olho nos locais utilizados por moradores para prática de caminhada na cidade de Pirapozinho. A reclamação da falta de máscara por parte dos esportistas é constante. E também nas rodas de jovens nas praças e outros pontos da cidade para uso compartilhado de narguilé. Esta semana, o colunista Toninho Moré também relatou fato parecido na cidade de Presidente Venceslau. Em Pirapozinho não é diferente. Um dos pontos escolhidos pela moçada para aglomerações é a entrada da cidade, nas proximidades da indústria Sina.

Sem consciência coletiva

É preciso conscientização da moçada para a situação caótica que a cidade vive. São mais de 90 atendimentos/dia no pronto socorro da cidade. Só na quinta-feira, 11 pacientes estavam internados na unidade com Covid-19. E, o mais grave, a lotação das UTIs dos hospitais de referência na região. A impressão que temos é que estamos andando em círculo, parte da população resguardando medidas de prevenção, por outro lado, inúmeros flagrantes de desrespeito que colocam os sistemas de saúde em xeque e que, promove o avanço da doença na região.

Limpeza geral

Como medida de combate ao Covid-19 (Coronavírus), a Prefeitura de Pirapozinho, através do Decen (Departamento de Controle de Endemias) continua com o trabalho de desinfecção em locais que tem um fluxo maior de pessoas ou que oferecem um risco maior de contaminação pelo vírus. O processo chamado de sanitização tem como objetivo contribuir na eliminação do vírus em ambientes. Mesmo com a desinfecção nas ruas, a população deve continuar mantendo os hábitos de higiene, como lavar as mãos, usar álcool em gel e máscara cobrindo nariz e boca sempre que for sair de casa.

Mudança na coleta de galhos

Para agilizar o processo de coleta de galhos proveniente de podas de árvores na cidade de Pirapozinho, a prefeitura dividiu a cidade em 4 setores. E tem regra nova para os moradores da cidade. Fique atento.

Poda só com autorização

Antes de fazer a poda ou corte das árvores, será preciso solicitar a autorização para que um técnico possa fazer a avaliação da necessidade do serviço. Só com a autorização em mãos, será possível realizar o serviço ou contratar alguém para fazer isso para você. O recolhimento dos galhos oriundos da poda ou corte será feito um dia após a colocação desse material na calçada. Portanto, é fundamental que o morador informe a data corretamente para que o caminhão faça a coleta no bairro.

Multa em caso de infração

Em caso de algum morador ou prestador de serviço não respeitar o calendário, depositando o material fora dos dias previstos ou descartando o material em um local inadequado, será aplicada uma multa de 40 UFM (Unidade Fiscal do Município).

Veja também