Máscaras

Sandro Villar

O Espadachim, um cronista a favor do gato e contra o gatuno

CRÔNICA - Sandro Villar

Data 27/05/2021
Horário 05:30

Três rapazes testavam - ou consertavam - uma motocicleta na Avenida Ana Jacinta, aqui em Prudente, e até aí nada de mais ou de anormal. Anormal? 
Ah, meus cupinchas, havia uma anormalidade. Os jovens não usavam máscaras contra "esse bicho que circula livre" mundo afora, principalmente no Brasil, onde o governo não leva a pandemia a sério e não é à toa que o número de vítimas já passa de 450 mil.
O trio acelerava a motocicleta o mais alto possível, enfim, volume máximo, uma barulheira do cão. Parecia corrida de Fórmula 1, onde um piloto negro, o Lewis Hamilton, é o rei para desespero dos racistas
Não sei se consertaram a motocicleta, mas sei que conversaram animadamente, o que é bom. Não pareciam preocupados com a pandemia de Covid-19. Se estivessem cientes do risco e do perigo, certamente protegeriam o rosto.
Mais adiante, num ponto de ônibus, dois idosos batiam o maior papo e, pelo jeito, sem papas na língua. Sem papas e nem bispos e freiras. Estavam com máscaras? Sim, mas a usavam no queixo. Vai ver estavam com dor de dente.
Máscara no queixo ou abaixo do nariz, com as ventas de fora, deixa a pessoa desprotegida. Já em um supermercado um sujeito mais magro do que bicicleta e com cara de MC tossiu no cangote de um freguês.
Logo depois, entre uma passada e outra pelas gôndolas, o "MC", talvez coincidentemente, tossiu novamente perto desse cliente, que reagiu. "Tá louco, cara? Não sabe que estamos numa pandemia?", disse o homem com mais de 70 carnavais nas costas. Desta vez, o "MC", com jeitão de jamaicano, pediu desculpas e o velho aceitou com um "deixa prá lá".
Por falar em pandemia, e a CPI do Genocídio? A tal de Capitã Cloroquina mentiu pra caramba. Seria ela um Pinóquio de saias? Falou bobagens sobre a Fiocruz e, agindo de má-fé, disse que a logomarca da instituição lembrava - vejam só! - um pênis. 
Na verdade, o logo lembra uma seringa estilizada ou coisa parecida. Ela teria mentido 11 vezes, segundo alguns senadores. Tem muito doido em cargos públicos no momento no Brasil. Estupidez total. Aliás, no Brasil, o castigo vem a cavalo ou de motocicleta?

DROPS

Capitã Cloroquina? Chamem o Capitão Marvel.

Quem semeia vento colhe ciclone.

O tempo atual é o do ranger dos dentes e não é por medo do dentista.

Não sei como o São Paulo não morreu de fome depois de 16 anos de jejum.
 

Veja também