Master: Fran Alencar disputa Brasileiro de Natação em Natal

Campeonato marca o retorno oficial do prudentino de 70 anos às piscinas, depois de mais de um ano e meio sem competir, por conta da pandemia

Esportes - OSLAINE SILVA

Data 08/10/2021
Horário 05:20
Foto: Arquivo pessoal
Fran nada desde os 9 anos de idade, ou seja, são 61 anos dedicados à natação
Fran nada desde os 9 anos de idade, ou seja, são 61 anos dedicados à natação

O premiado nadador prudentino, Francisco Alencar, o Fran, 70 anos, representará Presidente Prudente, como atleta da Apea (Associação Prudentina de Esportes Atléticos), no Campeonato Brasileiro de Natação Master, em Natal (RN), que começou ontem e segue até domingo. O torneio marca seu retorno oficial às piscinas depois de mais de um ano e meio sem competir.

“Participei de uma competição interna com nadadores da cidade que teve no Centro Olímpico, mas fora isso estava parado. Por conta da pandemia parou tudo, agora digamos que está começando a voltar à normalidade. Dependendo de como me sair nesta, devo participar de outras duas competições próximas”, adianta Fran, que vai nadar os 50 m (metros), 100 m e 200 m costas / 50 m, 100 m e 200 m borboleta.

Os torneios que Fran menciona são, no dia 6 de novembro, o Campeonato Paulista, em São Paulo (SP), e, de 1º a 5 de dezembro, o Campeonato Sul-Americano no Rio de Janeiro (RJ), nas piscinas do Vasco da Gama, onde caso ele participe, representará o Brasil.

Segundo ele, não é fácil voltar assim depois de tanto tempo parado, principalmente por conta da idade, que querendo ou não pesa. “Tá cansando muito, mas é bom, gostoso voltar a competir, porque a gente estava com saudade. E a competição é um ânimo a mais para treinar. Quando a gente vai pra uma competição vai super animado e volta mais ainda. Então é muito bom poder retornar a todas as atividades que a gente tinha antes da pandemia”, comenta o atleta, que nada desde os 9 anos e nem lembra mais de contar as medalhas. “Já perdi as contas de quantas tenho [risos]”, diz.

Chegar entre os primeiros!

E Fran tem chances reais de retornar com muitos ouros de Natal. O que ele não nega, mas a ideia é pelo menos ficar entre os dois primeiros. “A gente nunca sabe como estão os outros. E nem a gente, na verdade. E ficamos em dúvida do que podemos fazer em um retorno tão curto. Teve lugares que abriram a flexibilização à pandemia antes, outros como a nossa região, um pouco mais tarde. Veremos”, salienta o nadador.

Ele, que vai competir numa piscina de 50 m, diz que tem treinado um pouco no Centro Olímpico e na Apea. Nadando pela Prudentina, tem ele e Marcos Cabrini, que vai nadar nos 45+ (costas e nado livre). “Temos na equipe vários nadadores masters bons, mas nem todos poderão ir agora. Pelo menos para mim, esta competição vai servir de parâmetro para as próximas. Ver o que tem que ajustar nos treinos para os próximos torneios”, expõe Fran.

Veja também