Movimento conscientiza e combate sedentarismo

Evento em unidades do Sesi está em sua 2ª edição e objetiva orientar os participantes sobre a importância da atividade física, bem como da alimentação saudável

José Reis - Desafio do burpee contemplou programação de atividades do evento “Movimento é Sesi” José Reis - Desafio do burpee contemplou programação de atividades do evento “Movimento é Sesi” Imagem: José Reis - Desafio do burpee contemplou programação de atividades do evento “Movimento é Sesi”

Corrida de rua, hidroginástica, desafio de burpee, zumba e revezamento de natação. Estas foram as atividades que marcaram o sábado de quem passou pelo Sesi (Serviço Social de Indústria) do Parque Furquim, em Presidente Prudente. A 2ª edição do evento “Movimento é Sesi” tem o objetivo de conscientizar os participantes sobre o combate ao sedentarismo, bem como a importância da alimentação saudável. A programação aproveita o Dia Mundial da Atividade Física, lembrado ontem, e o Dia Mundial da Saúde, celebrado hoje. De acordo com a organização, o encontro ocorre simultaneamente em todas as unidades da instituição no Estado de São Paulo, com mais de 500 horas de atividades gratuitas aos participantes.

As ações disponibilizadas ao público foram em horários distintos. Logo cedo, a reportagem esteve no local e acompanhou o desafio do burpee, que traz uma sequência de movimentos que exige força e resistência dos participantes. Isabela Silva Pereira, professora e instrutora da atividade, acredita na importância de manter a saúde em dia por meio da prática esportiva. “O burpee é o movimento funcional que utiliza o peso corporal. É bastante utilizado no treinamento em academias, mas também pode ser feito em casa, nas praças, porque não precisa de equipamentos durante a execução”, explica a professora.

De acordo com ela, os benefícios para os praticantes do burpee são diversos, e enfatiza a maior disposição para enfrentar as tarefas do cotidiano. “O objetivo do encontro de hoje é buscar saúde, fazer com que a pessoa tenha melhor socialização e sinta interesse em participar das atividades físicas,” salienta Isabela.

Vida saudável

O vendedor Igor Murilo Miranda do Nascimento, 29 anos, aproveitou a manhã de sábado para praticar o burpee. Ele conta que ficou sabendo do evento por meio da empresa em que trabalha e, por orientação, reuniu os colegas no “Movimento é Sesi”. Por meio dos ensinamentos adquiridos na aula, afirma que pretende manter a prática em casa. Quem também não perdeu tempo e continuará “firme e forte” nos exercícios é a aposentada Inês Custódio, 70 anos. “Tem sido maravilhosa [a aula]. Não estou precisando tomar remédio ou ir ao médico, porque aqui é o meu consultório, onde ganho saúde”, comemora.

Dados do Ministério da Saúde

Em alusão ao Dia Mundial da Atividade Física, celebrado ontem, o Ministério da Saúde faz um alerta: três em cada 100 mortes registradas no ano passado no Brasil podem ter sido influenciadas pelo sedentarismo. Dados do SIM (Sistema de Informações sobre Mortalidade), do Ministério da Saúde, apontam que de 1,3 milhão de óbitos registrados em 2017, 34.273 mil estão relacionados às doenças como o diabetes, o câncer de mama e o de cólon e cardiovasculares. Males que estão relacionados à falta da atividade física no dia-a-dia. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o sedentarismo é considerado o quarto maior fator de risco de mortes no mundo.

Fonte: Ministério da Saúde

Veja também