Publicidade

Pessoas com sintomas gripais podem procurar Central de Atendimento Covid-19 em Iepê

Unidade começou a funcionar na segunda-feira, em uma ala anexa ao hospital municipal, durante 24 horas por dia

REGIÃO - DA REDAÇÃO

Data 04/08/2020
Horário 16:42
Ivo Capeloti - Local oferece acolhimento, consulta, orientação, exame para diagnóstico e acesso a tratamento Foto: Ivo Capeloti - Local oferece acolhimento, consulta, orientação, exame para diagnóstico e acesso a tratamento

No enfrentamento ao novo coronavírus, a saúde de Iepê ganhou um espaço voltado exclusivamente para o atendimento a pessoas com febre, dor de cabeça, secreção nasal, tosse, perda de olfato ou paladar, dor no corpo ou com histórico de contato com pessoas que testaram positivo para a Covid-19.

Com dois leitos de enfermaria, sala de medicação e intubação equipada com oxigênio, monitor cardíaco e respirador mecânico, a Central de Atendimento Covid-19 começou a funcionar na segunda-feira em uma ala anexa ao hospital, durante 24 horas por dia.

O espaço foi montado pela Secretaria Municipal de Saúde e AHMI (Autarquia Hospital Municipal de Iepê) com o intuito de conter a propagação do coronavírus, ao reduzir a ida de pessoas com sintomas da doença nas ESFs (Estratégias Saúde da Família) e pronto atendimento do hospital.

“Ao apresentar algum sintoma respiratório, é importante que o munícipe venha diretamente à Central Covid-19, e não busque por atendimentos médicos nas unidades de saúde ou recepção principal do hospital”, ressalta a secretária de Saúde, Lenara Paganotti.

Na central, será feito o acolhimento, consulta, orientação para retorno para casa – caso o quadro do paciente permita –, com conduta de isolamento e internação. Conta ainda com sala de coleta de Swab – cotonete estéril que serve para coleta de células de secreção – e acesso a tratamento com medicamentos, conforme prescrição médica.

A equipe está preparada para eventual urgência mais grave, como intubação, estabilização e encaminhamento para outro hospital da região que tenha leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para Covid-19.

Antes de iniciar os atendimentos, os profissionais que trabalham na central receberam treinamento específico pela responsável técnico e enfermeira da AHMI, Glauciane de Pádua Beni. O objetivo foi reforçar a importância de seguir os protocolos para oferecer uma assistência adequada aos pacientes.

Veja também