Polícia Civil desestrutura comércio de drogas em Presidente Prudente

Mandados cumpridos nesta manhã resultaram na prisão de cinco pessoas; dois dos envolvidos trabalhavam como motoristas por aplicativo, e faziam entregas durante as viagens

PRUDENTE - ROBERTO KAWASAKI

Data 16/09/2021
Horário 09:08
Foto: Polícia Civil
Apreensões ocorreram em diversos endereços nesta manhã, em Presidente Prudente
Apreensões ocorreram em diversos endereços nesta manhã, em Presidente Prudente

Cinco pessoas foram presas durante uma operação da Polícia Civil deflagrada hoje pela manhã em Presidente Prudente. O objetivo da ação, que contou com apoio do Canil do Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia), foi desestruturar uma associação criminosa voltada ao tráfico de drogas. 

A operação batizada de “Seven” foi coordenada pela 2ª Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes), da Deic-8 (Divisão Especializada de Investigações Criminais). De acordo com a Polícia Civil, foram  cumpridos cinco mandados de prisão temporária, com três flagrantes, e seis mandados de busca e apreensão domiciliar.

A investigação começou há aproximadamente três meses após a delegacia especializada receber diversas denúncias anônimas sobre tráfico e associação ao tráfico de drogas no bairro Francisco Belo Galindo, que fica no local conhecido como "km 7".

Conforme o setor responsável pela apuração, alvo da denúncia conta com a presença de indivíduos associados na função de olheiros. Diante disso, foi necessário o uso de ferramentas tecnológicas de investigação. Essa primeira etapa possibilitou a colheita de informações mínimas que resultaram na instauração do inquérito policial.

“Conseguimos identificar e confirmar não só a veracidade da denúncia, como também identificar uma associação criminosa destinada à prática do tráfico de drogas, com delimitação de tarefas entre os alvos associados”, explica a delegada Adriana Ribeiro Pavarina Franco

  • Alguns tinham a função de olheiros - que alertam sobre possível aproximação da viatura de polícia;
  • Outros eram responsáveis por ocultar e enterrar drogas;
  • Também havia a função para venda específica das drogas.

Ainda, foi identificado comércio ilegal de arma de fogo. De acordo com o setor de investigação, o forte da quadrilha era a venda de maconha, crack e cocaína. Dois dos envolvidos trabalhavam como motoristas por aplicativo, e faziam as entregas mais distantes durante as viagens. 


Polícia Civil - Munições apreendidas em um dos imóveis alvos da operação


Polícia Civil - Equipes apreenderam drogas durante o cumprimento dos mandados

Históricos criminais

Os mandados foram cumpridos nos bairros Francisco Belo Galindo, João Domingos Netto, Distrito de Montalvão, Vila Geni, Vila Líder e Parque dos Pinheiros, em Álvares Machado. Durante as buscas houve apreensões de drogas, dinheiro, munições, espingarda de pressão, simulacro, arma de airsoft, balança de precisão e um carro.

Foram presos temporariamente quatro homens, de 22, 32, 40 e 46 anos, e uma mulher de 40 anos. Destes, três também resultaram em prisões em flagrante.

“Vários deles têm histórico por crime de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, o que corrobora a continuidade delitiva, que mesmo quando egressos do sistema penitenciário, novamente retornam para a prática do tráfico de drogas”, afirma a delegada responsável pelo inquérito.

“O tráfico doméstico perturba a tranquilidade dos vizinhos do bairro, assim como fomenta a prática de delitos satelitários, como pequenos furtos e até mesmo homicídios”. Pavarina salienta que a colaboração da população é importante para que a Polícia Civil realize ações específicas nestes locais com maior incidência de tráfico.

As denúncias podem ser feitas pelo 180, 197 ou 190. 


Roberto Kawasaki - Delegada Adriana fala da importância da denúncia 


Foto: Roberto Kawasaki - Veículo foi apreendido durante o cumprimento dos mandados 

SAIBA MAIS
O nome da Operação Seven faz referência ao bairro Francisco Belo Galindo, conhecido como "KM 7", local de ação da associação criminosa e moradia de seu líder. O bairro congrega grandes informações sobre a prática de tráfico de drogas que tanto perturbam os moradores daquela região, conforme afirma a Polícia Civil.

2ª Dise intensifica combate ao tráfico de drogas

 

Combate ao tráfico é intensificado em Presidente Prudente

Tráfico de drogas: situação “controlada” em Prudente

Veja também