Polícia Civil instaura inquérito sobre maus-tratos a cão em república de estudantes

Delegado afirma que, conforme a Lei 9.605/98, por se tratar de cachorro, crime é “mais grave” e pode resultar em pena de reclusão de dois a cinco anos e multa

PRUDENTE - ROBERTO KAWASAKI

Data 16/06/2021
Horário 09:08
Foto: Reprodução/Instagram
 Além das oitivas, a Polícia Civil também analisará as imagens gravadas pelos indivíduos
 Além das oitivas, a Polícia Civil também analisará as imagens gravadas pelos indivíduos

Na tarde de ontem, a Polícia Civil instaurou inquérito para apurar o crime de maus-tratos sofrido por um cachorro no Jardim Vale do Sol, em Presidente Prudente. O animal foi gravado por universitários durante procedimento de castração, que ocorreu de maneira irregular em uma república de estudantes.

O delegado Mateus Nagano da Silva, da CPJ (Central de Polícia Judiciária), afirma que os quatro envolvidos já foram identificados e responderão por maus-tratos de maneira qualificada. Isso porque, conforme o artigo 32, parágrafo primeiro da Lei 9.605/98: “quando se tratar de cão ou gato, a pena para as condutas será de reclusão, de dois a cinco anos, multa e proibição da guarda”.

“É um crime mais grave”, salienta Nagano. Ainda conforme o delegado, neste primeiro momento serão ouvidos os policiais ambientais e de área que atuaram na ocorrência, bem como o médico veterinário que atestou a sedação do animal. Na sequência, os acusados deverão prestar depoimento.

“Vamos tentar fazer isso com agilidade, concluir o inquérito dentro do prazo de 30 dias e, posteriormente, encaminhar ao Fórum”, explica. Além das oitivas, a Polícia Civil também analisará as imagens gravadas pelos indivíduos, que serão encaminhadas para perícia técnica no IC (Instituto de Criminalística). 


Arquivo/Paulo Miguel - Investigação é conduzida pela CPJ de Presidente Prudente

SAIBA MAIS

Polícia resgata cão que foi castrado em república de estudantes

Cão castrado em república de estudantes está sob os cuidados de uma ONG

Praticar maus-tratos a animais resulta em penas de detenção e reclusão

Responsáveis por maus-tratos em cão são expulsos de universidade

Veja também