Polícia Civil investiga família por tráfico de drogas e porte de arma

Casal e o filho foram presos ontem, em Pirapozinho, durante cumprimento de mandados de busca e apreensão 

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 20/04/2021
Horário 13:31
Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil prendeu três pessoas da mesma família, que são investigadas por tráfico de drogas e porte de arma de fogo. A ação conjunta ocorreu ontem, em Pirapozinho, durante cumprimento de mandados de busca e apreensão na residência e no estabelecimento comercial de um dos alvos. 

De acordo com a Polícia Civil, a investigação foi comandada pela Delegacia de Pirapozinho, juntamente com a 2ª Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes), da Deic-8 (Divisão Especializada de Investigações Criminais). A apuração durou quatro meses, período em que reuniram provas a fim de deflagrar a ação, ocorrida ontem.

Um dos investigados tem 26 anos, e já foi preso há pouco tempo pela Polícia Militar em flagrante por tráfico de drogas. No entanto, acabou sendo liberado após audiência de custódia.

Os outros dois são pais do acusado, 45 e 48 anos, sendo que o homem, conforme a Polícia Civil, é conhecido no meio por portar arma de fogo de firma ilegal.


Polícia Civil - Flagrante contou com apoio de cães de faro do Baep

Prisões em flagrante

Na tarde de ontem, uma ação com 15 policiais civis monitorou o filho do casal, apontado como traficante de drogas entre Pirapozinho e Presidente Prudente.

“Após horas de acompanhamento policial, e na posse de dois mandados judiciais de busca e apreensão em mãos, os policiais perceberam uma movimentação típica de entrega de entorpecentes em um comércio ligado ao pai do investigado”, explica a polícia.

No estabelecimento funciona uma oficina mecânica, onde foi deflagrada a primeira parte da ação. Na ocasião, abordaram um indivíduo no momento em que compraria dois “pinos” de cocaína - o que foi confirmado pelo usuário de drogas na delegacia.

Na sequência, deram cumprimento ao mandado de busca na oficina e localizaram munições de calibre 38 e peças de arma de fogo.

Com o apoio do Canil do 8º Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia), foram à residência da família, segundo local das buscas. No imóvel, encontraram balanças de precisão e 14 embalagens de cocaína já embaladas para a venda, bem como munições de arma de fogo. Ainda na casa, mais precisamente no quarto do casal, os policiais apreenderam um revólver calibre 32, além de diversas munições de vários calibres.

Investigação continua

O delegado de Polícia Civil, Rafael Guerreiro Galvão, deu voz de prisão ao casal por posse irregular de arma de fogo. Eles também são investigados por possível ligação e participação no tráfico de drogas do filho, que por sua vez, também responderá por posse de arma de fogo e munição de calibre permitido.

Aos pais, foi arbitrada fiança de R$ 5 mil para cada um deles, a qual não foi paga. De acordo com a Polícia Civil, compridos sexuais apreendidos na casa serão enviados para perícia. Após o laudo pericial, se houver constatação de seu princípio ativo, será instaurado Inquérito Policial por crime contra a saúde pública.

Combate ao tráfico é intensificado em Presidente Prudente

Tráfico de drogas: situação “controlada” em Prudente

“Os olhos da comunidade são nossos olhos em todos os lugares”

Veja também