Prudente registra 123 casos de violência e abuso sexual contra crianças e adolescentes

Número, referente ao período de 2021 a março de 2022, foi divulgado pela Secretaria Municipal de Assistência Social durante evento sobre tema

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 18/05/2022
Horário 17:07
Foto: Elisângela de Luca
Discussão sobre violência sexual infantil ocorreu nesta quarta, na sede da 29ª Subseção da OAB
Discussão sobre violência sexual infantil ocorreu nesta quarta, na sede da 29ª Subseção da OAB

De 2021 até março de 2022, Presidente Prudente registrou 123 casos de crianças e adolescentes vítimas de violência e abuso sexual. O dado foi divulgado pela titular da SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social), Clélia Tomazini, nesta quarta-feira, durante um debate em alusão ao Dia de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, lembrado anualmente em 18 de maio. A mesa redonda ocorreu na sede da 29ª Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

O evento, que também faz parte da campanha "Faça Bonito", realizada pela SAS em parceria com a OAB, reuniu cerca de 300 pessoas para propor discussões, apresentar indicadores e alertar a sociedade sobre o tema “Violência sexual no contexto virtual: novos desafios para a proteção de crianças e adolescentes”.

“É um número alarmante e que mostra a importância de ações como esta de hoje. E o tema escolhido, que aborda a questão da violência virtual, é muito importante para que a gente possa refletir sobre o assunto", afirmou Clélia.

Na abertura, compuseram a mesa de honra o prefeito Ed Thomas (PSB); a secretária da SAS, Clélia Tomazini; o presidente da OAB em Prudente, Wesley Cotini; a procuradora do Trabalho, Renata Botasso; o juiz do Trabalho, Mozart Luiz Silva Brenes; e a vice-presidente do CMDCA (Conselho Municipal da Criança e do Adolescente), Carla Diana.

O prefeito destacou as intervenções realizadas pela SAS, como o plantio simbólico de 150 girassóis na Praça do Centenário e na Praça Nove de Julho. "Não deixem de registrar essa ação. É um símbolo que precisa chegar a toda a sociedade para que todos entendam a importância do combate a esse crime tão bárbaro contra as nossas crianças”, disse o chefe do Executivo.

O evento contou com a mediação da coordenadora do Creas (Centro de Referência Especializada da Assistência Social), Elaine Dias, e participação do psicólogo Alex Pessoa, do advogado Glauco Roberto Marques Moreira, da advogada Aline Escarelli e do conselheiro tutelar Jeová Pereira.

Veja também