Sesc Thermas realiza bate-papo para cuidadores de crianças com autismo

Objetivo dos encontros virtuais é tratar do assunto sob o viés de que quem cuida também precisa de atenção

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 07/04/2021
Horário 16:30
Foto: Karla Priscila/Sesc
Ação discute sobre como criar rotina saudável tanto para a criança quanto para os próprios cuidadores
Ação discute sobre como criar rotina saudável tanto para a criança quanto para os próprios cuidadores

Dentre outras definições, cuidar essencialmente significa responsabilizar-se, atentar-se, preocupar-se com o outro. Mas quem cuida de quem está cuidando? É sob essa perspectiva que o Sesc Thermas de Presidente Prudente promove este mês uma série de encontros virtuais para discutir a reorganização familiar para quem cuida de crianças com TEA (Transtorno do Espectro Autista).

Como criar uma rotina saudável tanto para a criança quanto para os próprios cuidadores? Este é objetivo da ação "Autismo - Reorganização familiar, cuidados e possibilidades", que se dá em quatro encontros virtuais, com diferentes profissionais que abordam desde a importância do diagnóstico até conceitos e características do TEA. 

No primeiro encontro, nesta quinta, as psicólogas Andréa Gallindo e Jeniffer Brito tratam sobre a importância do diagnóstico precoce da criança com autismo e os impactos na rotina familiar. Serão abordados o luto familiar, a reorganização e a tomada de decisões posteriores ao diagnóstico, além de mostrar as possibilidades de intervenções multidisciplinares. 

Já no dia 15 de abril, as professoras do AEE (Atendimento Educacional Especializado) de Presidente Prudente, Débora Silva e Mônica Siqueira, abordam os desafios do ensino remoto e a estafa dos cuidadores em ambiente domiciliar e escolar. Também serão discutidas estratégias de organização de rotina de intervenção, preparacão do ambiente e redução de comportamentos inadequados. 

O terceiro encontro, em 22 de abril, conta com os professores do AEE, Ronaldo Castange e Mônica Siqueira, para introduzir o conceito do capacitismo, que é uma forma de discriminação social contra pessoas com alguma deficiência, bem como diferenciar a afetividade familiar dos cuidadores e educadores do reducionismo presente na perspectiva capacitista. 

Esses três primeiros encontros ocorrem em ambiente virtual fechado, mediante inscrição prévia e gratuita pelo link bit.ly/cuidartea.

Para finalizar os encontros, no dia 29 de abril, ocorre um bate-papo aberto a todos os públicos pelo canal do Sesc Thermas no Youtube, reunindo a psicóloga Andréia Gallindo, a coordenadora do AEE de Presidente Prudente, Jussara Oliveto, e Carlos Augusto Carvalho Filho, da Coordenadoria Municipal da Pessoa com Deficiência de Presidente Prudente. 

Eles falam sobre ações voltadas ao bem-estar dos cuidadores de crianças com autismo, abordando as questões relacionadas ao ensino remoto e seus desafios, bem como políticas públicas nesta área. 

A ação "Autismo - Reorganização familiar, cuidados e possibilidades" integra o projeto Cuidar de Quem Cuida, do Sesc São Paulo, que está em sua terceira temporada e vem com o tema “Redes de Apoio e Cuidados". 

Veja também