23ª edição do Fentepp pode ser cancelada em 2016

VARIEDADES - Oslaine Silva

Data 08/07/2016
Horário 10:35
 

A pouco mais de um mês para o início de sua 23ª edição, o Fentepp (Festival Nacional de Presidente Prudente) corre o risco de não ser realizado, por falta de recurso e ausência de apoio da Secretaria de Estado da Cultura. A informação foi confirmada na tarde de ontem, pelo titular da Secom (Secretaria Municipal de Comunicação) da Prefeitura, Marcos Tadeu Pereira, organização e Sesc (Serviço Social do Comércio), parceiro do evento, previsto para ocorrer entre 19 e 27 de agosto. Até o fechamento desta edição, o posicionamento do Estado era de que o fato seria apurado.

Conforme a pasta de Comunicação, geralmente é feita uma base de cálculos. "Se a estimativa é de um custo aproximado de R$ 1,5 milhão, por exemplo, parceiro forte, o Sesc como sempre investe maior valor, no caso R$ 1 milhão, e de contrapartida município e Estado, por meio, arcariam com o restante, 500 mil". "Na atual situação, a possibilidade disso ocorrer é grande, pois sem o apoio do Estado, lamentavelmente, a Prefeitura não tem como arcar com esse valor", expõe o secretário.

Ainda na tarde de ontem, em preparação de uma nota oficial, um dos organizadores do evento, o produtor cultural Celso Aguiar, da Secult (Secretaria Municipal de Cultura), ressaltou que, infelizmente, não é nada bom cogitar uma notícia dessas, uma vez que o festival é um evento consolidado, de tradição, e respeitado pelo meio artístico, de modo geral. O que se confirma pelas 700 inscrições feitas até o dia 10 de maio.

"Estamos preparando um texto institucional, para um melhor posicionamento, pois não trabalhamos sozinhos, mas com parceiros. Temos um compromisso com os artistas, profissionais da arte que são os responsáveis pelo sucesso do nosso festival, que inclusive foi considerado o melhor do país em 2014", pontua o produtor cultural.

 

Parceria


Renata Cristina Salvador, gerente do Sesc Thermas, da unidade local, explica que os cálculos de gastos, ou melhor dizendo, de investimento cultural, dependem bastante da programação. Mas, dentro do contexto, a instituição colabora com valores que estejam dentro das possibilidades.

"Não há nenhum entendimento da realização de um único órgão. O Sesc tem toda uma programação orçamentária das unidades e não temos como assumir um compromisso. O Fentepp é um evento da cidade, de abrangência enorme, realizado pela Prefeitura, através da Secult, e nós somos parceiros. Nos colocamos à disposição. Todos temos ciência das dificuldades de recursos de muitas cidades. Entendemos e lamentamos, mas continuamos à disposição e como parceiros", acentua a gerente.

 

Retrospectiva


No ano passado, como já publicado em outras edições deste diário, a confirmação do apoio financeiro concedido pela Secretária de Estado da Cultura foi efetivada as "vésperas" do festival. Um dia após a confirmação oficial de que a pasta não investiria na ação cultural, por conta da grave crise econômica pela qual o Brasil estava passando, afetando todos os setores, o governo voltou atrás anunciando na época a liberação do valor para a realização do 22º Fentepp.

Em nota, enviada pela assessoria de imprensa, na ocasião, o órgão governamental expôs que "reconhecendo a importância do festival e, apesar de todas as restrições orçamentárias, por determinação do governador Geraldo Alckmin (PSDB), assegurava o repasse".

 

O Fentepp

O festival é reconhecido por estimular a produção e divulgação de espetáculos teatrais na região do oeste paulista, estimular a aproximação do público e de artistas locais a diferentes manifestações cênicas, explorando estéticas diversificadas e linguagens inovadoras. A cada edição, grande número de renomadas companhias, espalhadas por todo o Brasil, vem à cidade para apresentarem o público com seus trabalhos.

Em 2014, com 25 trabalhos, o Fentepp promoveu 47 apresentações que reuniu milhares de pessoas, garantindo a marca de "melhor do ano" no prêmio Melhores do Teatro R7 2014, com votação popular no blog Atores & Bastidores, do jornalista Miguel Arcanjo Prado. No ano passado, foram dez dias de atrações, com 27 apresentações teatrais, em 48 sessões.

Impulsionado por uma programação que mapeia a produção teatral em todo o Brasil, um dos principais objetivos do Fentepp é oferecer ao público da cidade e região, espetáculos de grupos conhecidos do cenário teatral brasileiro e promover a troca de experiências entre os artistas locais.

Veja também