Aula de ioga foca no alívio dos sintomas de ansiedade

Atividade ocorre neste domingo, às 10h, com transmissão pelo canal do Sesc Thermas no YouTube

Esportes - DA REDAÇÃO

Data 15/11/2020
Horário 06:40
Acervo Sesc - Elys Couto apresenta uma prática de ioga restaurativa, que trabalha a soltura dos braços, quadril e pernas
Acervo Sesc - Elys Couto apresenta uma prática de ioga restaurativa, que trabalha a soltura dos braços, quadril e pernas

Aperto no peito, falta de ar, vertigens, dores gástricas. Esses são alguns sintomas da crise de pânico, momento em que a ansiedade atinge o seu ápice. Ainda em 2019, dados divulgados pela OMS (Organização Mundial da Saúde), e replicados pela Veja, apontavam que o Brasil era o país com o maior número de pessoas ansiosas no mundo, totalizando 18,6 milhões de brasileiros, 9,3% da população.
Frente à pandemia da Covid-19, essa realidade se repete e pode ser agravada. Um estudo feito pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) entre maio e julho, revelou que 80% da população brasileira tornou-se mais ansiosa em meio à pandemia, potencializando e até mesmo desenvolvendo os sintomas. 
Pensando nisso, o Sesc Thermas de Presidente Prudente traz para a próxima edição do Ioga para Todos [em casa] uma videoaula focada em promover o relaxamento profundo, aliviando esses sintomas, por meio da permanência das posturas, ou asanas.
“É uma prática de ioga restaurativa, que trabalha a soltura dos braços, quadril e pernas. São exercícios menos dinâmicos, porém, focados no tempo de permanência em cada postura e atenção na respiração. Quando a gente precisa acalmar, é difícil saber como, então, essa prática serve como intermediária entre a calma e a pessoa que precisa dela”, revela a professora Elys Couto. 
Com o objetivo de acessar esse estado de calmaria mesmo depois de executar a sequência de posturas, a modalidade vai ao ar neste domingo, no canal da unidade prudentina no YouTube. 
“Neste momento de isolamento, é importante observar o que vem causando e aumentando os sintomas de ansiedade e pânico e procurar maneiras diferentes de contornar os problemas que eles trazem. Lidar com eles para viver mais leve, tranquilo e feliz. Essa prática pode ajudar a acessar essas sensações e minimizar esses sintomas”, aponta Elys, sobre a aula que sai às 10h.


 

Veja também