Manifestação pede a retomada de visitas em penitenciárias

Grupo da região de Presidente Prudente esteve na capital para reivindicar o retorno gradual; demanda está em análise

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 03/10/2020
Horário 08:55
Cedida - Encontro de manifestantes ocorreu em São Paulo Cedida - Encontro de manifestantes ocorreu em São Paulo Imagem: Cedida - Encontro de manifestantes ocorreu em São Paulo

Familiares de presos do sistema penal do Estado de São Paulo, se reuniram ontem na capital paulista em manifestação para a retomada gradual das visitas presenciais nas unidades. Da região de Presidente Prudente, um grupo de familiares denominado “018” participaram do ato, que ocorreu no Parque da Juventude.

Aos gritos de “preso tem família”, os manifestantes estavam vestidos com roupas brancas, e levaram faixas com dizeres de protesto contra a permanência da suspensão das visitas presenciais – medida adotada em março devido à pandemia da Covid-19.

A situação dos familiares foi registrada no mês passado em reportagem veiculada por O Imparcial.

Na época, uma moradora de Prudente e que pertence ao grupo de manifestantes, disse que não acha justa a retomada das visitas no presídio Militar Romão Gomes, enquanto que nos demais permanece suspensa.

Em entrevista, os advogados Barbara Roberta Trojillo Pereira e Diego Gomes da Silva, alegaram a sensação de “privilégio” quanto ao retorno gradual, situação que tem causado a revolta nos familiares.

Conforme informado pela SSP (Secretaria de Segurança Pública), as visitas no Romão Gomes só foram retomadas após a adoção de todas as medidas sanitárias, e ocorrem de forma “extremamente restrita”, com diminuição do horário, seguindo as diretrizes aprovadas pela Justiça.

Demanda está em análise

A respeito da manifestação de ontem, a SAP (Secretaria da Administração Penitenciária) afirma que recebeu a comitiva de visitantes no começo da tarde, onde ouviu a reivindicação, que foi encaminhada ao Centro de Contingência do coronavírus.

"Após a deliberação técnica do comitê, a SAP adotará as providências para implementação do retorno de maneira controlada e gradual, garantindo a saúde dos custodiados e dos visitantes”, explica a secretaria, que já havia anunciado um plano de retomada conforme análise mensal das condições sanitárias. 

O protesto contou com a participação do ex-deputado Cabo Daciolo, que foi recebido pelo secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

Em nota, o Estado informa que a reivindicação também foi encaminhada ao Centro de Contingência do coronavírus, que analisa a possibilidade de retorno de maneira gradual.

Já o Centro de Contingência afirmou à reportagem que auxilia na avaliação do protocolo referente ao retorno das visitas presenciais nos presídios paulistas.

“Este parecer técnico é importante para garantir a proteção tanto dos custodiados quanto dos seus familiares, bem como dos profissionais que atuam nestes presídios”.

Vale lembrar que durante o período de pandemia, a SAP adotou protocolos de higiene para funcionários e custodiados. Além das medidas para evitar a proliferação da Covid-19, o contato com as famílias dos presos passou a ser feito de maneira remota, com envio e recebimento de cartas on-line - encaminhadas por uma equipe técnica.

Ainda, foram adotadas conversas por videochamadas, tanto com familiares, quanto com advogados. 

SAIBA MAIS

Familiares pedem retorno de visitas presenciais

SAP prepara plano para retomar visitas presenciais

Sindasp pede que suspensão de visitas em presídios seja mantida

Covid ataca mais servidores que presos na região de Prudente

Veja também