Prudente Urbano: Justiça determina pagamento de salários até o 5º dia útil

Paralisação parcial no transporte coletivo urbano em Prudente, causada por atraso no pagamento dos benefícios aos colaboradores, chegou nesta terça ao 35º dia

PRUDENTE - WEVERSON NASCIMENTO

Data 20/07/2021
Horário 18:22
Foto: Arquivo
Juiz também designou audiência inicial para 20 de agosto para tratar sobre o transporte coletivo
Juiz também designou audiência inicial para 20 de agosto para tratar sobre o transporte coletivo

Nesta segunda-feira, o juiz do Trabalho Substituto da 1ª Vara do Trabalho de Presidente Prudente, Rogério José Perrud, determinou que a empresa Prudente Urbano  efetue o pagamento dos salários de seus empregados até o 5º dia útil do mês subsequente ao vencido, sob pena de multa de R$ 50 por dia de atraso e por trabalhador prejudicado. A paralisação parcial no transporte coletivo urbano em Presidente Prudente, causada por atraso no pagamento dos benefícios aos colaboradores, chegou nesta terça ao 35º dia.
No documento, a qual a reportagem teve acesso, Perrud expõe que o Ministério Público do Trabalho requereu à guisa de tutela provisória de urgência, para que a Company Tur Transportes e Turismo Ltda (Prudente Urbano) seja compelida a efetuar o pagamento dos salários de seus empregados até o 5º dia útil do mês subsequente ao vencido, na forma do artigo 459, parágrafo único, da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). “Asseverou que, a partir do recebimento de denúncia sigilosa da prática de irregularidades trabalhistas, instaurou inquérito civil para apuração dos fatos”, explicou o magistrado.

"Direito do trabalhador"

“Impõe-se, destacar, como já o fez o Ministério Público do Trabalho, que a contraprestação aos serviços prestados é direito fundamental do trabalhador, que não pode ficar à mercê da conveniência do empregador para receber o seu salário”, pontuou o juiz do Trabalho na decisão. “Ainda que se compreenda a dificuldade financeira da empresa, em meio à pandemia vivida nos dias que correm, o trabalhador não pode ser afetado, pois conta unicamente com o salário para manter a sua sobrevivência e, na grande maioria dos casos, de toda a sua família”, acrescentou. 
Na decisão, Perrud comunica a expedição de ofício à Gerência Regional do Trabalho de Presidente Prudente, assim como ao Sintrattepp (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Terrestres de Presidente Prudente e Região), a fim de que seja feito o acompanhamento sobre o cumprimento da obrigação imposta a Prudente Urbano. O juiz também designou uma audiência inicial para o dia 20 de agosto, às 13h30, da qual as partes deverão participar.
Na tarde desta terça-feira, a reportagem solicitou um posicionamento à empresa Prudente Urbano para repercutir a decisão do magistrado, contudo, não obteve resposta até o fechamento desta edição. 

SAIBA MAIS

Comissão constata três irregularidades em serviço de transporte coletivo

Greve parcial do transporte coletivo continua em Prudente

Greve no transporte coletivo urbano de Presidente Prudente entra para o 20º dia

Veja também