Número de leitos a pacientes com Covid passa de 11 para 21 na Santa Casa

Hospital espera convênio para que Estado custeie as novas unidades, visto que o faturamento da instituição caiu pela metade

PRUDENTE - MARCO VINICIUS ROPELLI

Data 11/07/2020
Horário 05:50
Marco Vinicius Ropelli - Representantes do corpo clínico, do jurídico e provedor falaram à imprensa na manhã de ontem  Foto: Marco Vinicius Ropelli - Representantes do corpo clínico, do jurídico e provedor falaram à imprensa na manhã de ontem 

A fim de prestar todos os esclarecimentos das ações do hospital desde o início da pandemia do novo coronavírus, em março deste ano, a Santa Casa de Misericórdia de Presidente Prudente concedeu entrevista coletiva à imprensa regional, na manhã de ontem, na qual discorreu sobre temas como: a ocupação dos leitos e inauguração de novas UTIs (Unidades de Terapia Intensiva), a dificuldade financeira da instituição com a evasão de pacientes e os procedimentos de segurança que tem adotado para pacientes e colaboradores. Até o fim deste mês, o número de leitos destinados a pacientes com Covid-19 crescerá de 11 para 21. Estavam presentes o provedor da instituição, Itamar Alves de Oliveira, o diretor técnico e cardiologista, Luiz Carlos Pontes, e o procurador jurídico, Danilo Hora Cardoso. 
Danilo informou que, em relação à ocupação de leitos, na quinta-feira, cinco UTIs foram inauguradas e mais cinco estarão prontas até o dia 23 deste mês, até serem finalizados o treinamento de funcionários (são as UTIs cujos respiradores foram, recentemente, enviados pelo Estado e os monitores cardíacos foram cedidos pelos municípios de Presidente, Álvares Machado, Regente Feijó e adquiridos pelo próprio hospital). O procurador diz, ainda, que os novos leitos, já inaugurados, estão sendo mantidos pela instituição e, por isso, aguardam assinatura de convênio para que o Estado arque com o custeio. 
Com os novos leitos, a situação do hospital no tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus se torna mais confortável, saltam de 11 leitos (hoje, totalmente ocupados), para 21 até o fim do mês, um aumento de 91%, quase o dobro. Em suma, ontem, a Santa Casa registrava 28 pacientes com suspeita ou confirmação da Covid-19, destas, 17 em atendimento clínico e 11 em terapia intensiva. 
“Creio e espero que estejamos no pico. Nas últimas duas semanas aumentaram muito as internações. Mas é imprevisível”, destaca o médico Pontes. Desde o início da pandemia, demonstra Danilo, a Santa Casa acumula 106 altas de pacientes confirmados e 19 óbitos, dos quais, 12 eram importados de outras cidades.

CREIO E ESPERO QUE ESTEJAMOS NO PICO. NAS ÚLTIMAS DUAS SEMANAS AUMENTARAM MUITO AS INTERNAÇÕES. MAS É IMPREVISÍVEL
Luiz Carlos Pontes 

Evasão de pacientes

Dos 220 leitos comuns que dispõe a Santa Casa de Prudente, 140 estão ocupados, um número que supera a metade, visto que a situação tem melhorado, mas em abril e maio deste ano, informa Danilo Cardoso, a evasão de pacientes chegou a 50% e, consequentemente, a receita do hospital foi à metade, causando um déficit financeiro que só não é mais preocupante pelos sinais de melhora que vêm se apresentando. 
Em um arredondamento, Danilo calcula que se o faturamento do hospital era de R$ 10 milhões, antes da pandemia, caiu para cerca de R$ 5 milhões. 
A causa disto? O medo da pandemia e de adquirir coronavírus em uma visita ao hospital. O SUS (Sistema Único de Saúde) representa 60% dos atendimentos da Santa Casa, enquanto particulares e convênios representam 40%, entretanto, mesmo menor, os atendimentos privados suprem o déficit do SUS. Portanto, a recomendação do Ministério da Saúde de adiamento de cirurgias eletivas, por exemplo, influenciou para este cenário.
A respeito da segurança, os representantes da Santa Casa garantem que os protocolos adotados contra a Covid-19 são rígidos. Desde os básicos, como aferição de temperatura, higienização, álcool em gel 70% disponível em todos os corredores, uso obrigatório de máscaras, disponibilização de EPIs (equipamentos de proteção individual) e testes periódicos aos funcionários, até a criação de uma clínica totalmente isolada, chamada Clínica 2, que impossibilita qualquer contato entre os pacientes com Covid e os demais, situações que tornam o ambiente absolutamente seguro. 

Fotos: Marco Vinicius Ropelli


Danilo ressalta que 11 UTIs da Santa Casa estão ocupadas com pacientes com Covid 


Pontes diz acreditar que região atravessa o pico da curva de contaminação do novo coronavírus 

Cedida/Valéria Garbullio 


Cinco leitos foram inaugurados na quinta-feira e outros cinco estarão funcionando até dia 23 

SAIBA MAIS

75% dos leitos de UTI para Covid-19 estão ocupados na região

HR de Prudente inaugura 10 novos leitos e dobra capacidade de UTI para Covid-19

DRS-11 tem 42 leitos de UTI para Covid-19

Região conquista 15 novos leitos de UTI para a Covid-19

Região negocia flexibilização e pede ao Estado leitos de UTI

Veja também