Doação de sangue é ainda mais importante durante pandemia 

Com meta mensal de 1,2 mil doações, o Banco de Sangue do HR se preocupa com a média de 900 doadores desde o início da pandemia, ao passo que a demanda é a mesma

PRUDENTE - MARCO VINICIUS ROPELLI

Data 19/08/2020
Horário 04:02
 Arquivo - Doação de sangue segue protocolos rígidos que garantem segurança do candidato frente à Covid-19
Arquivo - Doação de sangue segue protocolos rígidos que garantem segurança do candidato frente à Covid-19

Nunca foi fácil para o Banco de Sangue do HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonardo Cerávolo de Presidente Prudente atingir a meta de 1,2 mil doações mensais, número que garantiria certa tranquilidade no atendimento daqueles que precisam de transfusões. Em tempos normais, entretanto, a média ficava em torno das 1,1 mil doações, e com a pandemia o número reduziu para 900 doadores mensais, número que preocupa, visto que os atendimentos graves e as cirurgias, que demandam a utilização desse sangue doado, continuam sendo realizados mesmo com a pandemia.
A médica coordenadora do Banco de Sangue do HR, Margarida Silveira, afirma que a pandemia de Covid-19 afeta o número de doações, porque as pessoas têm receio de sair de casa e deslocar-se a qualquer serviço de saúde. “Mas, nosso serviço está seguindo todos os protocolos de higienização e distanciamento do Ministério da Saúde, Secretaria de Estado da Saúde e protocolos internos revisados por nossos infectologistas. Assim, a doação de sangue continua sendo um processo muito seguro”, ressalta.
Para exemplificar, Margarida cita alguns destes protocolos: distanciamento dos candidatos à doação durante o atendimento; todas as superfícies são higienizadas após cada atendimento; todos os profissionais usam os EPIs (equipamentos de proteção individual) adequados; e todos os candidatos à doação devem comparecer com máscara, além de ter sua temperatura corporal medida no acesso ao hospital e também ter o álcool em gel à disposição em todos os ambientes do Banco de Sangue. “As doações também podem ser agendadas pelo telefone 3229-1570, caso o doador preferir”, enfatiza.

CADA DOAÇÃO PODE AJUDAR A SALVAR A VIDA DE ATÉ QUATRO PESSOAS
Margarida Silveira 

Importância da solidariedade

“É extremamente importante que as pessoas saudáveis continuem praticando esse gesto de solidariedade, porque os pacientes continuam precisando de transfusões para o tratamento do câncer, em cirurgias de grande porte, doenças crônicas e acidentes de trânsito”, pede a médica. 
Ainda que, no início da pandemia, a demanda de bolsas de sangue tenha diminuído, Margarida explica que o número já voltou ao normal e, portanto, o Banco de Sangue “precisa muito que as doações também se normalizem”.
Os que podem doar sangue, conforme a coordenadora, são aqueles que têm um peso mínimo de 52 kg, idade entre 16 e 69 anos (menores de idade devem ir acompanhados do responsável legal). Além disso, devem ter boa saúde, sem doenças crônicas, sem febre ou quaisquer infecções. Pessoas com suspeita ou que tiveram contato com pacientes confirmados ou suspeitos da Covid-19, devem aguardar um período de 15 dias sem sintomas antes de fazer a doação. Os candidatos à doação devem portar o documento original com foto.
“Cada doação pode ajudar a salvar a vida de até quatro pessoas”, destaca Margarida. Daí a importância do gesto. O Banco de Sangue do HR não é o único local onde as doações podem ser feitas, há também o Hemocentro anexo à Santa Casa de Misericórdia de Prudente

SERVIÇO
Para mais informações, o contato do Banco de Sangue do HR é 3229-1570. Já o telefone do Hemonúcleo anexo à Santa Casa é 3223-3511.

SAIBA MAIS

Corpo de Bombeiros incentiva doação de sangue

Santa Casa de Epitácio adia cirurgias eletivas devido ao baixo estoque de bolsas de sangue

Anvisa revoga resolução que proibia doação de sangue por homens gays

Policiais militares se mobilizam para doação de sangue

Doação de sangue em tempos de pandemia

Veja também