Presidente Prudente tem paralisação parcial no transporte coletivo urbano

Funcionários da empresa que administra o serviço estão em desacordo com atrasos salariais referente ao mês de junho; concessionária alega estar com cofres vazios

PRUDENTE - ROBERTO KAWASAKI

Data 16/06/2021
Horário 08:11
Foto: Arquivo/Roberto Kawasaki
Diferentemente da última greve, que ocorreu no dia 26 de maio - há menos de 30 dias, os ônibus circulam de maneira parcial
Diferentemente da última greve, que ocorreu no dia 26 de maio - há menos de 30 dias, os ônibus circulam de maneira parcial

Funcionários da Prudente Urbano  iniciaram hoje uma paralisação parcial no transporte coletivo de Presidente Prudente. A decisão foi tomada devido a desacordo com a empresa em relação ao não pagamento de alguns funcionários referente ao mês de junho.

Diferentemente da última greve, que ocorreu no dia 26 de maio - há menos de 30 dias, os ônibus circulam de maneira parcial. Nos horários de pico, foi disponibilizada 50% da frota, sendo que nos demais períodos circula somente 35% dela. 

Na segunda-feira, O Imparcial apurou junto à Semob (Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e Cooperação em Segurança Pública) que na sexta-feira da semana passada, os funcionários protocolaram um ofício no final do dia para uma possível greve, devido ao atraso dos salários. 

Em nota, a Prefeitura de Presidente Prudente informou que, assim que tomou conhecimento da possibilidade de deflagração de greve por parte dos funcionários, a pasta notificou a concessionária de transporte coletivo sobre quais providências seriam tomadas para evitar nova paralisação.

A reportagem solicitou um posicionamento da Prudente Urbano e do Sintrattepp (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Terrestres de Presidente Prudente e Região), mas não obteve retorno até o momento. 

Cofres vazios

Em entrevista a O Imparcial nesta manhã, o secretário de Mobilidade Urbana, major Luiz Edson de Souza, disse que a empresa Prudente Urbano alega estar sem condições de pagar os funcionários porque está com os cofres vazios - situação que, segundo informado à pasta, tem sido acompanhada pelos trabalhadores desde o dia 31 de maio. O acompanhamento da receita de arrecadação com o transporte público por parte dos funcionários foi decidido em audiência juntamente com a secretaria. 

“Contudo, a gente entende que ela, mesmo tendo demonstrado aos funcionários que não tem condições por estar recebendo pouco, primeiramente tem compromisso com a sociedade e segundo tem compromisso com os funcionários, não que eles sejam menos importantes, mas que também tenham o direito de resposta. E eles têm o direito do salário deles, até porque estão sem o pagamento”, explica o secretário.

“A gente entende que não é uma atitude correta da empresa, que tem que arcar com os compromissos”. 


Roberto Kawasaki - Major Luiz Edson de Souza, titular da Semob

"Situação irreversível"

De acordo com o titular da Semob, foi pedido à Prudente Urbano que se manifestasse a respeito da medida que estava adotando para que essa paralisação fosse evitada. Porém, segundo o secretário, anteontem foi enviado um documento em que a empresa falou sobre a situação de como cumpririam as exigências do decreto, e ontem, no final do expediente, encaminhou um documento sobre as medidas para a greve, informando que não há condições de reverter a situação. 

A respeito de uma possível reunião ainda hoje para possível acordo, o titular da Semob acredita que talvez não ocorra.

“Creio que não estão dispostos a se reunir com a gente, até porque agora somos irredutíveis e inflexíveis, ou eles arrumam, ou apresentem outras medidas para que seja consertada essa calamidade que eles colocaram, estabeleceram no transporte público prudentino”.

SAIBA MAIS

Funcionários do transporte coletivo urbano realizam paralisação em Presidente Prudente

Processo sancionatório pode resultar em rescisão contratual com a Prudente Urbano

Entra para o segundo dia a paralisação do transporte coletivo urbano, em PP

Prefeitura de PP autoriza que vans façam transporte coletivo durante paralisação dos ônibus

Paralisação no transporte coletivo entra para o terceiro dia

Trabalhadores e Prudente Urbano participam de audiência de conciliação

Trabalhadores da Prudente Urbano voltam ao trabalho de forma integral

Veja também