Publicidade

Prudente é eleita a 48ª cidade mais inteligente do país

Urban Systems divulgou a 6ª edição do Ranking Connected Smart Cities, referente a 2020, que mapeou todos os 673 municípios com mais de 50 mil habitantes

PRUDENTE - THIAGO MORELLO

Data 16/09/2020
Horário 04:00
 Weverson Nascimento - Alessi destaca o trabalho com as startups na Fundação Inova Foto: Weverson Nascimento - Alessi destaca o trabalho com as startups na Fundação Inova

A Urban Systems divulgou a 6ª edição do Ranking Connected Smart Cities, referente a 2020, que mapeou todos os 673 municípios com mais de 50 mil habitantes no país, com o objetivo de apresentar as cidades mais inteligentes e conectadas de acordo com 70 indicadores. Presidente Prudente, com nota geral de 30,764, aparece em 48º lugar no ranking geral, em 30º lugar no ranking regional e em 21º lugar no ranking de cidades acima de 100 mil e abaixo de 500 mil habitantes.
Isso coloca Prudente entre o top 50 e à frente até mesmo de capitais, como Manaus (AM) e Natal (RN), e grandes metrópoles paulistas: Osasco e São Carlos, por exemplo. E esse cenário, para o titular da Setec (Secretaria de Tecnologia de Presidente Prudente), Rogério Marcus Alessi, é um grande feito, “uma vez que existe um conjunto de quesitos que são analisados, e se manter firmes a eles emite uma grande dificuldade”, complementa.
Dentre os pontos favoráveis que fazem com que a cidade esteja nessa posição, o secretário cita alguns de destaques na edição deste ano, como, por exemplo, o crescimento de empresas de bases tecnológicas e de empresas de economia criativa, o que, segundo ele, reflete no trabalho da Fundação Inova Prudente com as startups. “Além de taxas de homicídios e mortes no trânsito, percentual de empregos formais em nível superior, aumento da cobertura 4G e distribuição de água e tratamento de esgoto”, pontua.
Por outro lado, na edição de 2019 Prudente fez 33,371 pontos, o que garantiu o 31º lugar no ranking geral, ou seja, 17 posições melhores que neste ano. Alessi justifica o cenário de duas formas: a primeira delas é o fato de que as outras cidades avançaram mais. “Não há uma piora nos índices. É uma competição”, completa. E segundo, assim como pontou os destaques, o secretário lista os pontos mais problemáticos: como a falta do uso de energia eólica, poucas bolsas de CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e baixo percentual de veículos de baixa emissão de gases. 
“Mas estar entre as 50 mais é uma posição relevante. Precisamos lembrar que Prudente tem uma economia empobrecida regionalmente, uma das mais pobres do Estado. Não tem grandes polos industriais e de pesquisa acadêmica. Então, apesar dessas adversidades, um trabalho coletivo com empresas de telefonia, de ensino superior, de segurança pública e entre outras, tem dado resultado”, enfatiza Alessi. O secretário frisa que a conquista é de todo um contexto, e não só da Prefeitura.

Como funciona o ranking

O Ranking Connected Smart Cities é composto por 70 indicadores em 11 eixos temáticos: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, empreendedorismo, educação, saúde, segurança, energia, governança e economia.
A edição 2020 do Ranking Connected Smart Cities coleta dados e informações de todos os municípios brasileiros com mais de 50 mil habitantes (segundo estimativa populacional do IBGE [Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística] em 2019), totalizando 673 cidades, sendo: 48 com mais de 500 mil habitantes, 274 com 100 a 500 mil habitantes e 349 com 50 a 100 mil habitantes.

RANKING CONNECTED SMART CITIES/EDIÇÃO 2020
Presidente Prudente

POSIÇÃO NO RANKING GERAL:
48º lugar

POSIÇÃO NO RANKING REGIONAL - Sudeste:
30º lugar

POSIÇÃO NO RANKING DE CIDADES ACIMA de 100 a 500 mil habitantes:
21º lugar

SAIBA MAIS

Prudente é a 31ª cidade mais inteligente e conectada do país

Fundação Inova Prudente pode ser apresentada em conferência da ONU na Escócia

Startup prudentina inova fotos de pets em pinturas 

Inova Prudente inaugura Hotel de Projetos Inovadores

Startups da região podem se inscrever em programa de aceleração do Sebrae

“Colabora Cursinho”: startup de tecnologia e educação 

Novo Acelerador de Startups na Inova

Veja também