Após acordo, aumenta a circulação da frota de ônibus em Presidente Prudente

Conforme o sindicato da categoria, objetivo é contribuir com o faturamento e fazer com que a empresa Prudente Urbano pague os atrasos e benefícios salariais 

PRUDENTE - ROBERTO KAWASAKI

Data 13/07/2021
Horário 11:57
Foto: Arquivo/Roberto Kawasaki
'Se até o meio da semana que vem não pagar, vamos parar tudo', esclarece o Sintrattepp

Após acordo com a concessionária Prudente Urbano , os trabalhadores do transporte coletivo liberaram mais ônibus para circular na cidade. De acordo com o Sintrattepp (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Terrestres de Presidente Prudente e Região), hoje, a frota disponibilizada aumentou de 34 para 41 - uma forma de contribuir com o faturamento e fazer com que a empresa quite os atrasos salariais e benefícios dos funcionários. 

Ainda conforme a categoria, o transporte de passageiros continua funcionando conforme o esquema anterior, cumprindo a determinação da Justiça do Trabalho de 50% dos veículos circulando em horário de pico, e 35% nos demais períodos. “O objetivo é fazer com que eles paguem os trabalhadores. Mas se até o meio da semana que vem não pagar, vamos parar tudo”, esclarece o Sintrattepp. Todos estão muito cansados, quase um mês de greve”, lamenta. 

Hoje, a paralisação do transporte coletivo municipal entrou para o 28º dia. Na tarde de ontem, o Sintrattepp informou a O Imparcial que os benefícios em atraso do mês de maio foram pagos pela Prudente Urbano  na semana passada. Contudo, o pagamento de junho ainda continua em aberto.

No que diz respeito ao pagamento de maio, o sindicato explica que ele só foi possível uma vez que a empresa ressarciu fracionadamente os colaboradores. Já com relação ao pagamento de junho, que deveria ser pago no quinto dia útil deste mês, não há previsão de quando será quitado pela empresa. 

Análise em andamento

Vale lembrar que está em andamento o trabalho da comissão que apura as causas da crise financeira vivida pela empresa. O cenário foi anunciado pela própria concessionária logo nos primeiros dias de paralisação, que iniciou no dia 16 de junho. A situação tem comprometido o pagamento dos funcionários, desencadeando greves e prejudicando o serviço de transporte coletivo. 

Na semana passada, os membros da comissão foram apresentados à empresa e anunciaram quais serão os procedimentos e medidas adotadas para início e consecução dos resultados após levantamento técnico e financeiro a ser realizado durante o período. Paralelamente, a Prefeitura está contratando empresa de auditoria para proceder à investigação sobre o serviço. O levantamento dos dados contábeis incluirá informações desde o início do contrato, formalizado em meados de 2017, comunicou o Executivo.

Conforme Decreto 32.157/2021, fica estipulado o prazo de 30 dias para conclusão e apresentação do resultado dos serviços.

SAIBA MAIS

Presidente Prudente tem paralisação parcial no transporte coletivo urbano

Paralisação parcial no transporte em Presidente Prudente entra para o segundo dia

Câmara encaminha relatório de CPI sobre transporte público para Semob

Entra para o terceiro dia a paralisação parcial no transporte público de PP

Ônibus em Prudente devem circular somente com pessoas sentadas

Prefeito não descarta rompimento de contrato com a Prudente Urbano

Greve parcial do transporte continua em Prudente

Prefeitura de PP entra com ação para cobrar cumprimento do contrato de transporte coletivo

Justiça nega liminar para obrigar Prudente Urbano a manter oferta de ônibus

Prefeitura autoriza transporte por vans e abertura de processo contra Prudente Urbano

Prefeitura dá prazo de 24 horas para Prudente Urbano comprovar deficit financeiro

Prudente Urbano não apresenta custos operacionais à Prefeitura no prazo acordado

Prefeitura nomeia comissão para acompanhar auditoria na Prudente Urbano

Comissão inicia inspeções na Prudente Urbano

Veja também