Funcionários da Prudente Urbano retomam paralisação geral

De acordo com a categoria, após "voto de confiança", ônibus voltarão a circular somente quando houver o pagamento total dos salários e benefícios atrasados

Foto: Arquivo/Weverson Nascimento
Até ontem, veículos circulavam com 50% da frota em horários de pico, e 35% nos demais períodos
Até ontem, veículos circulavam com 50% da frota em horários de pico, e 35% nos demais períodos

A manhã começou com paralisação geral no transporte coletivo urbano em Presidente Prudente. A decisão ocorreu após assembleia realizada ontem entre trabalhadores e o Sintrattepp (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Terrestres de Presidente Prudente e Região). Hoje, a greve dos funcionários da concessionária completa 37 dias. 

De acordo com a categoria, que há mais de um mês solicita à Prudente Urbano o pagamento integral dos salários e benefícios atrasados, os serviços só serão retomados quando houver o pagamento total. “Desta vez, [não retornaremos] nem com liminar, vamos ficar parados o tempo que for necessário”, salienta o sindicato.

Na terça-feira da semana passada, foram disponibilizados mais ônibus para circulação, como forma de contribuir com o faturamento e fazer com que a empresa quitasse os atrasos salariais e benefícios dos funcionários. No mesmo dia, o Sintrattepp adiantou a O Imparcial que se não houvesse acordo após o “voto de confiança” iriam paralisar 100% do transporte. 

Até então, o transporte de passageiros estava funcionando conforme o esquema anterior, cumprindo a determinação da Justiça do Trabalho de 50% dos veículos circulando em horário de pico, e 35% nos demais períodos.

Sobre a paralisação geral de hoje, a Prudente Urbano se manifestou por meio de nota:

"Por inúmeras vezes esta concessionária se antecipou aos problemas, agravados pela pandemia, oriundos do desequilíbrio contratual e buscou informar o Poder Concedente. Porém, nos resta lamentar, por mais uma vez, os transtornos causados à população e aos nossos trabalhadores com o descaso que o transporte público municipal vem sendo tratado pelo Poder Público".

Vistoria em andamento

Segundo a Prefeitura, os trabalhos da comissão nomeada para averiguar o serviço de transporte coletivo no município seguem em andamento

“Neste domingo, houve mais uma diligência, onde foram apurados in loco as condições dos veículos disponíveis na empresa”, detalhou. Os resultados dessa e das demais fiscalizações serão descritos em um relatório a ser divulgado após a conclusão dos trabalhos, acrescentou o Executivo.

Em nota encaminhada na terça-feira a O Imparcial, a Prudente Urbano informou que até o presente momento a empresa não foi comunicada de nenhuma medida efetiva do poder concedente para resolver o impasse com a categoria ou mesmo para garantir o transporte público municipal, com o devido equilíbrio contratual previsto.

“Lamentamos o transtorno à população e aos nossos trabalhadores com o descaso que o transporte público vem sendo tratado pelo poder concedente. A empresa, como de costume, sempre colabora com a atuação da Semob [Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e Cooperação em Segurança Pública], [inclusive], em vistoria realizada nesse domingo”, pontuou. 

Na sequência, a Prudente Urbano afirmou que ainda não foi comunicada sobre a avaliação realizada na vistoria da Semob, mas, por mais uma vez, “parabeniza a Prefeitura” por sua atuação na constatação de consequências provenientes do desequilíbrio contratual e o impacto que elas representam para a prestação do serviço de transporte coletivo municipal.

SAIBA MAIS

Presidente Prudente tem paralisação parcial no transporte coletivo urbano

Paralisação parcial no transporte em Presidente Prudente entra para o segundo dia

Câmara encaminha relatório de CPI sobre transporte público para Semob

Entra para o terceiro dia a paralisação parcial no transporte público de PP

Ônibus em Prudente devem circular somente com pessoas sentadas

Prefeito não descarta rompimento de contrato com a Prudente Urbano

Greve parcial do transporte continua em Prudente

Prefeitura de PP entra com ação para cobrar cumprimento do contrato de transporte coletivo

Justiça nega liminar para obrigar Prudente Urbano a manter oferta de ônibus

Prefeitura autoriza transporte por vans e abertura de processo contra Prudente Urbano

Prefeitura dá prazo de 24 horas para Prudente Urbano comprovar deficit financeiro

Prudente Urbano não apresenta custos operacionais à Prefeitura no prazo acordado

Prefeitura nomeia comissão para acompanhar auditoria na Prudente Urbano

Comissão inicia inspeções na Prudente Urbano

Após acordo, aumenta a circulação da frota de ônibus em Presidente Prudente

Prudente Urbano: Justiça determina pagamento de salários até o 5º dia útil

Sintrattepp não descarta nova paralisação total de ônibus 

Veja também